Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Alckmin questiona o ‘novo’ e defende a experiência para a eleição de 2018

Política
 

Folha.com

Jefferson Bernardes/Divulgação
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante palestra em Porto Alegre
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante palestra em Porto Alegre

FERNANDA WENZEL
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE PORTO ALEGRE

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, questionou nesta sexta-feira (11) o que seria o “novo” na eleição, em referência a candidatos que se dizem descolados da política tradicional, e defendeu a importância da experiência para as eleições de 2018.

“O que é o novo? O novo é em relação à idade? Ter 30, 50, 70? É não ter sido candidato, já ter sido candidato? Eu acho que o novo é defender o interesse coletivo. O Brasil foi dominado pelas corporações, no setor público e no privado também”, disse o governador paulista durante palestra em Porto Alegre para políticos e empresários.

“Eu avalio que a eleição de 2018 vai ser a eleição da experiência. Experiência inclusive do povo brasileiro, com o sofrimento ocasionado pelos 13 milhões de desempregados, fruto de um populismo destrutivo e de inexperiência arrogante”, afirmou o governador paulista na saída do evento.

O prefeito de São Paulo, João Doria, seria um dos principais representantes do “novo” na política. Eleito com apoio de Alckmin em 2016, disse durante a campanha municipal que era um gestor, não um político.

Os dois aliados são os principais nomes do PSDB na disputa pela candidatura à Presidência, em 2018.

Apesar de dizer diversas vezes que não trairia o padrinho político, Doria vem sendo cortejado por outros partidos, como o PMDB e o DEM.

última pesquisa do Datafolha, divulgada no dia 26 de junho, mostra Alckmin com 8% das intenções de voto, em um cenário que inclui Lula, Jair Bolsonaro, Marina Silva e Ciro Gomes. Na mesma simulação, Doria aparece com 10%.

Perguntado sobre a importância destes números na escolha do candidato do partido, Alckmin afirmou que a pesquisa retrata o que ocorreu na última eleição, e que a campanha de 2018 só começa “quando muda o horário da novela”, em uma referência ao início da propaganda eleitoral.

REFORMAS

O tucano reiterou ainda o apoio à reforma da Previdência, mas defendeu um regime único para os trabalhadores do setor público e da iniciativa privada: “Um regime só de Previdência, onde o teto seja o teto do INSS, e acima disso seja Previdência complementar.”

Em relação à reforma política, Alckmin disse que é preciso reduzir os custos com os programas de televisão, que na sua opinião deveriam contar apenas com gravações em estúdio: “Cena de estúdio, menos marquetagem, campanha mais verdadeira. Hoje você disputa com o marqueteiro do adversário.”

O governador de São Paulo esteve em Porto Alegre a convite da revista “Voto” para participar do evento Brasil de Ideias. Ele falou para um público de 130 convidados.

3 comentários em “Alckmin questiona o ‘novo’ e defende a experiência para a eleição de 2018”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. lopes

    Esse é só um ladrao velho querendo encontrar uma forma nova de continuar roubando

  2. Bruno

    Não tem jeito… é Bolsonaro em 2018
    #SOUPATRIOTA
    #BOLSONARO2018

  3. gomes

    Experiência de q? De ladrão! Esse é um crápula! Fora!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários






  • Enquetes
    Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.
  • Conheça a Creche Escola Luluzinha

  • Contatos

    E-mail: [email protected]
    Telefone: 98 3236-1351
    Celular: 98 8722-6094

    Arquivos

    Posts ordenados por data de publicação.