Até o que alcançou a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, nas investigações sobre a agiotagem no nosso Estado, os recursos públicos desviados pelos programas federais e estaduais ultrapassam a mais de R$ 100 milhões.

São verbas pagas aos agiotas que faziam contratos com prefeituras maranhenses e sangravam dinheiro dos programas da Educação [merenda Escolar, Transporte Escolar, construção e reforma de escolas] e na Saúde [venda de medicamentos e equipamentos hospitalares].

De posse de todas a documentação que comprova a transação entre mais de 70 prefeituras e a rede de agiotagem, o Ministério Público Federal no Maranhão começou o trabalho de investigação mais aprofundada sobre os desvios das verbas federais, com a ajuda da Polícia Federal, Controladoria Geral da União e Tribunal de Contas da União.

A documentação foi entregue hoje pela Secretaria de Segurança Pública ao procurador-chefe, José Leite FilhoA documentação foi entregue hoje pela Secretaria de Segurança Pública ao procurador-chefe, José Leite Filho

Ontem, o MPF recebeu da equipe da Secretaria de Segurança Pública o resultado das investigações das prefeituras que têm ligações com esquema de agiotagem no estado.

Os documentos que foram entregues pelo secretário de Segurança Pública ao procurador-chefe da Procuradoria da República no Maranhão, José Leite Filho.

A relação das prefeituras está sendo mantida no mais absoluto sigilo, mas o Blog do Luís Cardoso já teve acesso a mais de 70% da listagem e deve divulgar assim que a denúncia for oferecida à Justiça Federal, que deve culminar com a prisão de gestores e ex-gestores municipais, além de empresários.

Boa parte do material entregue ao MPF incrimina as pessoas que estão presas pelo envolvimento no assassinato do jornalista Décio Sá.

Ressalta-se, também, que existem muitos prefeitos reeleitos e outros que deixaram o mandato a partir de janeiro encalacrados até a alma com o  esquema da agiotagem.

O procurador da República, José Leite Filho, adiantou que montará força tarefa tendo em vista o grande número de municípios supostamente envolvidos na fraude, e espera que, em curto espaço de tempo, possa apresentar à sociedade maranhense um resultado positivo dessa investigação.

Os trabalhos de investigação estarão concluídos na segunda quinzena de janeiro de 2013.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.