O PDT nacional, do qual Jackson Lago é vice-presidente, cobrou coerência dos senadores filiados (são cinco) para não apoiarem o nome de José Sarney à presidência do Senado Federal.

Alegaram que o senador maranhense não tem identidade com os princípios do partido. E mais. argumentaram que Sarney é representante da arte da trairagem.

No mesmo momento, o PDT, que havia fechado questão com nome do deputado comunista Aldo Rabelo à presidência da Câmara Federal, pulou do barco para remar em favor do peemedebista Michael Temer. existe algo mais contraditório?   

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.