Fui informado ontem que, se eleito, uma das primeiras medidas de João Castelo será a instalação de uma auditoria  na Prefeitura de São Luís, notadamente na Saúde e SMTT, além da Secretaria de Obras. Dizem que o rombo é um do tamanho de um buraco negro.

Se confirmadas a eleição e a auditoria, o prefeito Tadeu Palácio terá que explicar como gastou R$ 11,5 milhões na recuperação de ruas esburacadas. A minha (rua das Letras, Cohafuma), a sua, a nossa não viram R$0,10 do dinheiro, resultante de convênio com o Governo do Estado, que repassou a verba. Independente de quem seja o próximo prefeito, alguns pontos obscuros e desvios comprovados precisam ser esclarecidos. Assim age qualquer bom administrador político.   

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.