Com relação à ação deflagrada pela Polícia Federal no último dia 18 deste, que acarretou na prisão em flagrante de quatro nigerianos e um camaronês, em razão de impedirem o embarque do prático no navio Hawk I para procedimento de atracação da embarcação no Porto de Itaqui, a Polícia Federal informou que foi instaurado Inquérito Policial resultando no indiciamento dos cinco clandestinos pela prática do crime tipificado no art. 261 do Código Penal Brasileiro, tendo sido concluídas as investigações no dia de hoje, 23, sexta-feira, e remetido os autos para apreciação do Ministério Público Federal e Justiça Federal.

Os clandestinos foram encaminhados no dia 19, segunda-feira, para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, tendo a Justiça Federal no dia 21, quarta-feira, concedido liberdade provisória aos estrangeiros que, desde ontem, se encontram sob a responsabilidade da empresa Wilhelmsen Ships Service do Brasil Ltda, sendo fornecidos aos clandestinos, por aquela empresa, hospedagem, vigilância e alimentação enquanto transcorrem os procedimentos administrativos de repatriação dos africanos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.