por Metrópoles

O grupo foi preso nessa terça-feira (23/07/2019) durante a Operação Spoofing, realizada em São Paulo. Os quatro foram trazidos a Brasília

Entre os quatro presos suspeitos de terem hackeado o celular do ministro da Justiça, Sergio Moro, estão Gustavo, Suelen e Walter, um DJ, a mulher dele e um amigo. Uma quarta pessoa ainda não teve o nome divulgado. Todos são de São Paulo, sendo dois do interior e dois da capital.

Gustavo e Walter se conhecem desde a infância e ambos tiveram passagens pela polícia nos últimos seis anos, de acordo com o portal A Cidade ON. Confira a seguir o que se sabe até então sobre os suspeitos:

Gustavo Henrique Elias Santos, de 28 anos
Trabalha como DJ e tem passagens pela polícia por receptação e falsificação de documentos. Gustavo já foi condenado em 2015 a cumprir pena de seis anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto.

Guto Dutra, como é conhecido, foi preso, nessa terça-feira (23/07/2019), em um apartamento em São Paulo, junto com a mulher. A família dele mora em Selmi Dei, periferia de Araraquara. A defesa informou não acreditar que ele esteja envolvido nos crimes.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.