Os professores da rede municipal de ensino de Açailândia devem paralisar as atividades após rejeitarem a contra proposta de reajuste por parte da prefeitura de apenas 17%. A primeira proposta foi somente de 10%. A categoria briga por 33,24%.

Professores em assembleia

De acordo com a Secretária de Educação de Açailândia, Karla Nascimento, o Município perdeu recursos com a queda no número de alunos matriculados.

Na última segunda-feira (7) os profissionais realizaram uma assembleia na tentativa de negociar o reajuste mas nenhum representante do poder público municipal deu as caras na reunião e uma segunda greve deve ser deflagrada a qualquer momento.

A primeira paralisação dos docentes ocorreu no mês passado, mas a Justiça considerou o movimento ilegal.

Além do reajuste salarial digno, professores reivindicam atualização do plano de cargos e carreira, além de outras melhorias.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.