O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, determinou à Polícia Federal que investigue o assassinato do líder indígena Paulo Paulino Guajajara (foto abaixo) que sofreu emboscada ontem, sexta-feira, dia 1º deste, nas terras dos Arariboia, no Maranhão.

A ocorrência foi na região de Bom Jesus das Selvas durante confronto com seguranças de madeireiros que atingiu ainda o líder indígena, Laércio Sousa, que saiu baleado nos braços e costas.

Paulinho e Sousa estavam na condição de membros do grupo “Guardiões da Floresta” e foram alvos de vingança dos madeireiros e grileiros da região.  “Não pouparemos esforços para levar os responsáveis por este crime grave à Justiça”, garantiu hoje, sábado  (2), Sérgio Moro, o ministro da Justiça e Segurança Pública.

Desde 2012 que os “Guardiões da Floresta”, cerca de 180 índios, realizam vigilâncias durante o período da noite para evitar invasões e desmatamento por parte de grileiros e madeireiros naquela região.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.