A Polícia Civil do Estado do Maranhão, por intermédio da Delegacia da Proteção da Criança e do Adolescente (DPCA) e da Seccional Oeste, deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva na manhã desta quarta-feira (23), expedido em desfavor do nacional E.R.M., investigado por praticar estupro de vulnerável.

Foto Reprodução

As investigações apontam que o investigado vinha abusando sexualmente de, ao menos, três vítimas, todas com menos de 14 (quatorze) anos de idade.

Os investigadores conseguiram fazer o levantamento do alvo e efetuar a prisão, encaminhando o preso para a DPCA, onde foi realizado o seu interrogatório.

Após as formalidades legais o autuado foi encaminhado ao Complexo Penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça. As investigações seguem em segredo de justiça.

A Dra. Pollyanne Costa ressalta que é o terceiro mandado de prisão cumprido em uma semana, todos pelo delito de estupro de vulnerável. Dois dos casos que a delegada Pollyanne representou pela prisão preventiva apontam que os suspeitos A.F.S.D e C.P.S. mantinham relações sexuais com meninas de 12 e 10 anos de idade, respectivamente. Uma  das meninas acabou engravidando em decorrência da violência sexual. Os investigados foram presos na semana passada.

Segundo a Dra. Pollyanne, a DPCA tem registrado uma média de uma ocorrência de estupro por dia, todas envolvendo vítima menor de 14 anos.

A Dra. Bianca Almada expôs que há uma união de esforços, visando combater os crimes contra a dignidade sexual dos vulneráveis e que a Secretaria de Segurança Pública e o Ministério Público também têm se mostrado sensível a causa, ante a crescente demanda dos abusos sexuais na capital.

Temos representado, junto ao Poder Judiciário, por dezenas de prisões preventivas. Os promotores e juízes têm mostrado sensibilidade a demanda, expedindo os mandados, conforme temos postulado. Alguns suspeitos estão foragidos”.

As informações foram divulgadas pela Polícia Civil do Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.