Metrópoles

“Não mede nenhum conhecimento”, disse o presidente eleito em entrevista à Band

“Um vexame você ver o que cai na prova do Enem, uma doutrinação desacerbada. Vou fazer o possível para fazer o Brasil diferente, construir e desconstruir o que foi feito até o momento. Não tenho implicância com LGBT, mas uma questão de prova que entra na linguagem secreta de gays e travestis não medem conhecimento nenhum”, desabafou o presidente eleito.

Segundo Bolsonaro, o exame deve conter questões que sejam úteis para os brasileiros. “Temos que fazer com que o Enem cobre conhecimentos úteis para a sociedade. Continua o Enem, mas tem que cobrar o que tem a ver com a questão do Brasil e da cultura”, explicou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.