Blog Marcelo Vieira 

Em matéria divulgada ontem (15), no site do Selo Unicef, o órgão dá destaque às ações e projetos que visam garantir educação e saúde em tempos de pandemia, na publicação, com o título “Garantia à educação e saúde na Amazônia Legal leva municípios a se superarem no Selo UNICEF”, Pinheiro ganhou destaque com seu projeto de aulas via rádio.

A Prefeitura de Pinheiro, através da secretaria de educação vem pondo em prática essa ação que visa dar continuidade ao aprendizado das crianças, principalmente as que residem na zona rural. Esse projeto pioneiro na baixada usa a rádio como meio para chegar até os alunos sem acesso a internet, as aulas lúdicas e criativas conquistaram seu espaço, a programação é acompanhada por alunos e pais de segunda a sexta, o que tem feito a diferença e os resultados já são sentidos.

“O reconhecimento é consequência do esforço de todos que vem vencendo todos os dias os obstáculos que se apresentam, não foi fácil para ninguém todos nós tivemos que nos adaptar a essa nova rotina, estão todos de parabéns pelo empenho e dedicação para tornar o que a princípio era uma ideia em realidade”, destacou Augusto Miranda, secretário municipal de educação.

Confira o texto da publicação:
Professores nas ondas do rádio
Com escolas ainda fechadas, e registrando oficialmente 43 mortes por Covid-19, aulas remotas acontecem desde agosto, no município de Pinheiro, no Maranhão. A ordem é não deixar ninguém para trás, especialmente os estudantes da zona rural. Por isso, uma equipe de 10 professores se desafia a colocar no ar o programa radiofônico “Mundo fantástico da imaginação”.
Flyer de divulgação do programa de rádio com professores de Pinheiro (MA)

Uma das integrantes dessa equipe, a professora de Educação Física, Jackeline Caldas, atua há quatro anos na educação infantil. Para ela, de início, foi um susto trabalhar com rádio, porque não tinha experiência. Mas logo se acostumou ao novo formato de dar aulas e ainda ajudou os demais colegas, que não tinham tanta familiaridade com a tecnologia. É Jackeline quem edita os áudios e vídeos das aulas e ensina os colegas como manusear as ferramentas e aplicativos.

Segundo Jackeline, 80% da equipe de professores da educação infantil tiveram dificuldades em lidar com as novas tecnologias, mas conseguiram se adaptar com sucesso. O esforço é recompensado pelo retorno dos estudantes. “Os alunos mandam áudios, mandam vídeos, dizendo que gostam das histórias que a gente coloca no rádio. Eles esperam por esse momento”, relata a professora.

Uma das idealizadoras do projeto, Ivana Padre, confirma que a audiência é garantida entre os pequenos que acompanham o programa com caneta e papel na mão, para fazer as atividades propostas. De segunda a sexta-feira, o programa é veiculado em duas rádios locais, em 4 horários, dois pela manhã e dois à tarde. “Por mais que a pandemia tenha chegado, e que os portões das escolas estejam fechados, a gente não deixou de oferecer uma educação de qualidade pras crianças”, finaliza a coordenadora.

Sobre o Selo UNICEF – O Selo UNICEF é uma estratégia do UNICEF para fortalecer as políticas públicas e reduzir as desigualdades que afetam a vida de crianças e adolescentes em municípios brasileiros da Amazônia e do Semiárido. A Edição 2017-2020 conta com a participação de 1.924 municípios de 18 estados brasileiros, que assumiram junto ao UNICEF o compromisso de priorizar e garantir os direitos de meninas e meninos previstos na Convenção sobre os Direitos da Criança e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Nesse período, os gestores e técnicos municipais tiveram acesso a formações, conteúdos e outras ferramentas que buscam contribuir e acelerar a realização dessas responsabilidades.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.