Uma moradora de São Luís abriu as imagens das câmeras da creche onde o filho pequeno está matriculado e para surpresa da mesma, vê o menino sendo maltrato pela professora.

Sim, maltratado. O que eu vejo nessas imagens é isso, fora as outras coisas que eu vi que não consegui gravar. A coordenação teve a coragem de dizer que as câmera mostraram além do realmente aconteceu,”  afirmou Agnes Santos, que logo que assistiu o vídeo (veja abaixo), acionou imediatamente o marido e foi buscar o filho na escola Pinguinho, localizada no bairro Renascença.

“Sua creche de tortura vai fechar! Eu vou mover céus e terra por justiça!” Disse a mãe da criança que já está tomando medidas judiciais contra o estabelecimento.

Em nota, a Direção da escola informou que já foram tomadas as devidas medidas com relação à colaboradora causadora do episódio.

Confira abaixo.

A Escola Pinguinho de Gente vem por meio desta nota e em resposta a alguns comentários que estão sendo veiculados nos meios de comunicação, para informar que todos estes anos de prestação de serviços, a escola nunca foi negligente ou compactuou com qualquer situação que estivesse em desacordo com o melhor interesse, segurança e bem-estar dos seus alunos e pais.

Com relação a qualquer atitude que algum colaborador possa ter realizado, sem o devido cuidado inerente à função, este será devidamente responsabilizado.

A escola disponibiliza aos pais, monitoramento justamente para que nenhuma dúvida seja levantada em relação à preocupação da instituição com seus pequenos.

Medidas já foram tomadas com relação à colaboradora causadora do episódio.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.