Na manhã de ontem, sábado (18) foi encontrado o corpo da travesti Lara Vinny na área do Itaqui-Bacanga, nas proximidades da UFMA. A jovem estava com uma faca cravada na região do pescoço. 

Agonizando, Lara Vinny estava de short e sem a blusas, com os seios do lado de fora. O que chamou a atenção foi o fato de que as pessoas passaram apenas olhando sem prestar socorro. Uma unidade da UPA fica perto do local.

As amigas da vítima ficaram revoltadas com mais uma morte contra travesti que fica na beira do asfalto em vários pontos da cidade fazendo programa para garantir o sustento. 

Outra indignação foi o fato da travesti sendo velada pelos familiares com roupas masculinas.  A amiga Pepê reagiu:  “Caralho, já não basta a morte cruel que a Viny teve, a família está velando o corpo dela com trajes masculinos, não somos respeitadas em momento nenhum, nem em vida e muito menos após a morte”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.