Em algumas capitais do Brasil ganha corpo a decisão de suspender o carnaval de ruas, como no Rio de Janeiro. A preocupação é com o avanço da variante da covid-19, conhecida como ômicron, que tem poder de contaminação maior que todas as variantes.

Para o secretário de Estado de Saúde do Maranhão e presidente do Conass, Carlos Lula, seria mais prudente não realizar a festa por mais um ano, agora em 2022. Por causa da pandemia, em 2021 não houve a festa.

Lula acha que a ômicron deve crescer a partir da segunda quinzena de janeiro e lembrou que o carnaval já começa em fevereiro. Por isso, a depender dele, é melhor aguardar para fazer a festa só a partir de 2023.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.