Na tarde do dia 29 de março, o secretário da SES, Carlos Lula informava o primeiro óbito no Maranhão, um homem portador diabetes. Seis dias depois, mais duas mortes. E nunca mais os números pararam de crescer, exceto na capital que teve uma leve queda enquanto no interior do estado as covas estão se abrindo de forma crescente.

Com a aplicação de testes, hoje ultrapassam os 40 mil, os casos positivos aumentam. Nas últimas 24h, por exemplo, 1.834 foram registrados positivos. A ampla maioria no interior do estado.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.