Blog Atual7

Boletim epidemiológico passou a ser divulgado sem o dado, desde a quarta-feira 13

Em meio ao aumento de casos confirmados e de óbitos por Covid-19 no Maranhão, com o registro de 10.739 pessoas diagnosticadas e 496 mortes, a SES (Secretaria de Estado da Saúde) passou a ocultar o número de leitos vagos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e clínicos exclusivos para o tratamento da doença, tanto na capital quanto no interior.

O recuo na transparência, segundo levantamento feito pelo ATUAL7, vem ocorrendo desde a quarta-feira 13, quase um mês após a informação passar a ter sido divulgada. Agora, consta no boletim epidemiológico diário da pasta apenas o total de leitos (UTI e clínicos), o total ocupados e a taxa de ocupação.


Embora se possa chegar à quantidade de leitos livres por meio da subtração do número de ocupados pelo total, a retirada dos dados é um retrocesso na transparência.Pela Lei de Acesso à Informação, editada desde 2015 pelo governador Flávio Dino (PCdoB), a informação pública deve estar disponível ao cidadão de forma clara e objetiva. Em se tratando de período de pandemia, a ausência de dados e de transparência impede o combate à doença, e impõe o achismo na tomada de posições que deveriam ser baseadas na ciência.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.