A pandemia do novo coronavírus parece distante de acabar e enquanto isso a doença provocada por ele, a Covid-19, vai ceifando vidas e destruindo lares pelo mundo a fora.

Julianna e Ernandes

No Maranhão, diversas famílias encontram-se destroçadas pelas perdas inesperadas. Uma delas foi a da jovem professora Julianna Mara Santos Souza, que faleceu no último domingo (25) sem nem sequer saber que o marido, o engenheiro Ernandes Júnior, havia morrido.

Julianna foi contaminada ainda grávida do terceiro filho Arthur, que encontra-se hoje com a avó paterna. Após passar por uma cesariana de urgência, ela teve o estado de saúde agravado e precisou ser intubada, e após um mês internada, perdeu a luta para a Covid.

O marido dela faleceu no último dia 7. O casal que conviveu durante 16 anos deixou três filhos órfãos: Maria Alice, de 4 anos, Maria Cecília, de 2 anos (com necessidades especiais), e o recém-nascido Arthur, que tem o nome do avô materno.

Fábio Gentil após perda do irmão

Outra família aniquilada pela doença foi a do prefeito de Caxias, Fábio Gentil, que quase perde a própria vida e buscou tratamento em outro Estado e sobreviveu. Fábio, além perder o pai, o deputado Zé Gentil, no ano passado, perdeu o irmão, Talmir Rosa Neto, parceiro de vida e de trabalho.

PM Daylon Serejo

Outro lar destruído pela Covid-19 foi o do cabo Daylon do 7º Batalhão da Policia Militar do Maranhão de Pindaré-Mirim. Ele morreu no fim do mês de março por complicações da doença e havia perdido a mãe dias antes. O pai dele, um sargento militar reformado, foi hospitalizado e ficou internado em estado grave.

Vítimas da Covid-19 em Caxias, no Maranhão

Ainda este mês, em Caxias, em menos de uma semana, cinco pessoas da mesma família morreram em decorrência da Covid-19. As vítimas foram a mãe, o pai, dois filhos e um tio, identificados como Jacinto, Guilhermina, Irene, Itamar e Gonçalo. Todos era moradores antigos do município e muito conhecidos no bairro onde residiam. A notícia chocou a comunidade.

Quatro pessoas da mesma família morreram em Cedral

Na cidade de Cedral, o drama se repetiu na família da jovem Claudenice Castro. Ela perdeu, também em um curto espaço de tempo, quatro pessoas da família: o marido, a irmã, o cunhado e a sobrinha.

No Maranhão, das mais de 260 mil pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, 7.199 já perderam a vida desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, sete pessoas morreram de Covid-19, a doença que não escolhe sexo, raça, cor, nem idade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.