De ordem do juiz federal Luiz Régis Bonfim Filho, foram confirmadas as permanências de militares e um delegado de Polícia Civil na prisão e, ao mesmo tempo, liberou três homens com grau de importância menor ou quase nenhuma na quadrilha que contrabandeava mercadorias do exterior para São Luís. São eles: Rodrigo Santana Mendes, Eder Carvalho Pereira e Edmilson Silva Macedo.

 

Da relação dos soltos hoje à tarde, Macedo apenas dirigia a Van que levava homens de São Mateus para trabalharem no sítio onde alguns membros da máfica foram presos. Foi lá no Arraial, no Quebra Pote, que foi desbaratado o primeiro depósito da muamba, composta de cigarros, uisques, drogas e armas.

Os dois outros elementos que estavam presos operavam como estivadores no sítio. Posteriormente a polícia desvendou mais dois depósitos com mercadorias. As três cargas estão avaliadas em R$ 100 milhões.

Portanto, permanecem presos um coronel, um tenentes coronel, sargento, major e soldados. O delegado Thiago Bardal, ex-superintendente da Seic, continuará preso por envolvimento com o crime.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.