A carta contendo inúmeras sugestões que possam ajudar aos dois milhões de autistas no nosso país, com implantação de políticas públicas mais eficientes, foi entregue ontem em mãos ao presidente da República pelo adolescente Enzo Brandão Borralho. Jair Bolsonaro esteve em São Luís e Imperatriz para inaugurar e anunciar novas obras ao Maranhão. Confira abaixo o teor da carta: 

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
– SOLICITAÇÃO –

Requerente : Enzo Brandão Borralho.

– Outubro de 2020 –

ENZO BRANDÃO BORRALHO, brasileiro, solteiro, portador da Carteira de Identidade de no 034247972007-6 – SSP / MA (documento único em anexo), com endereço na Rua da Psicologia, no 015, Quadra 20, CEP 65074-755, Bairro Cohafuma, no Município de São Luís, Estado do Maranhão, vem mui respeitosamente a sua presença, com fundamento nas Leis de números 12764, de 27 de dezembro de 2012 e 13977, de 08 de janeiro de 2020, expor e requerer o que adiante segue:

Preocupado com os 2 (dois) milhões de pessoas que sofrem o Transtorno de Espectro Autista (TEA) no nosso país, me reporto a sua autoridade e a sensibilidade que eu sei que o senhor possui, para diante de um tema de tão elevada importância, que acaba por afetar a realidade vivida, todos os dias, não só por aqueles que possuem o referido transtorno, mas, principalmente, por todas as suas famílias, com grande abalo nos aspectos emocional, social e econômico, para lhe fazer as seguintes solicitações, estas que penso estarem inseridas no âmbito de políticas públicas, a mencionar:
1 – Implementação de ações nas áreas de esporte, educação, segurança e programas específicos que visem a inclusão social;
2 – Efetivação de parcerias para a utilização e criação de novos espaços esportivos em benefício do desenvolvimento de atividades físicas para as pessoas com TEA, como, por exemplo, as voltadas para a equoterapia com a Polícia Militar de cada Estado;
3 – Propagar o conhecimento sobre a metodologia da Análise Aplicada ao Comportamento (ABA), nas redes de educação e saúde dos municípios da nossa nação e o atendimento, nessa abordagem de psicologia, para todos os autistas (sem limitação de idade);

4 – Estruturar a rede pública para atender regulações específicas sobre diagnóstico precoce do TEA, disponibilizando consultas psiquiátricas, neuropediátricas e neuropsiquiátricas em todas as cidades brasileiras ou no mínimo, nos municípios-pólo;
5 – Implantação do projeto “Moradia Assistida”, que deverá proporcionar atenção e cuidados para trabalhar a autonomia e dar dignidade aos autistas severos, que perderam seus tutores, impedindo-os que no final da vida, fiquem estagnados em clínicas psiquiátricas.
A.02. Senhor Presidente, para mim que possuo 13 (treze) anos de idade, ainda é difícil compreender a importância e o significado de muitas coisas, não estando entre elas a necessidade que cada um de nós tem de lutar por uma vida melhor para aqueles que precisam de nossa ajuda. Acredito que tal forma de pensar acaba por prestigiar, também, a necessidade que temos de colocar o “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”. Eu sempre vou acreditar em um mundo melhor e nesta solicitação gostaria de contar com o seu apoio e de sua equipe, para propiciar uma maior valorização de todos os autistas da nação que o senhor preside.

A.03. Finalizo, pedindo que proceda, se possível, a efetivação de comunicação a minha pessoa sobre o resultado desta solicitação, através de WhatsApp inerente ao no (98) 9 8205 6101 ou pelo e-mail correspondente a [email protected]
Sem mais para o momento, aguardo a apreciação e o acatamento dos pedidos.
Estado do Maranhão, São Luís, 29 de Outubro de 2020.

– Enzo Brandão Borralho –

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.