Portal Imprensa

josesarneyAgBrA Justiça Eleitoral do Amapá determinou no último fim de semana, em primeira instância, o bloqueio da conta bancária da jornalista e professora aposentada Alcinéa Cavalcante Costa (57), em razão dos comentários de um internauta em uma publicação que ela fez em seu blog durante a eleição de 2006, resultando nos processos movidos na Justiça Eleitoral pela coligação do senador José Sarney (PMDB-MA).

De acordo com a Folha de S.Paulo, Sarney disse nunca ter processado a blogueira e que a ação foi movida pelo advogado do PMDB-AP na época. “Não tenho nenhum interesse nessas indenizações”, afirmou o ex-presidente do Senado, por meio de sua assessoria de imprensa.
A defesa de Alcinéa calcula que a dívida da jornalista com a União já ultrapasse os R$ 2 milhões, por causa dos juros e correção monetária. De posse dos contracheques da cliente, o atual advogado da blogueira, Ruben Bemerguy, recorreu da decisão na última terça-feira (21/5) e, por isso, ainda não houve o bloqueio da conta bancária, segundo o TRE-AP (Tribunal Regional Eleitoral) do Amapá.
“Se pudesse pagar, pagaria para me livrar. É muito injusto, mas pagaria, jogaria esse dinheiro na cara do Sarney”, contou a blogueira.
Para Bemerguy, a condenação deveria ser reexaminada. “Isso limita muito a liberdade de imprensa porque constrange [o jornalista]”, disse.
A respeito do caso, o presidente da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), Celso Schröder, declarou que “essa desproporção das punições acaba inviabilizando a atividade profissional do jornalista e o exercício de liberdade”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.