A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, em segundo turno, na sessão plenária desta quarta-feira (29), o Projeto de Lei 243/2020, de autoria do deputado Yglésio Moisés (PROS), que trata da utilização e inserção do símbolo indicativo de pessoa com visão monocular nas placas que sinalizam atendimento prioritário em órgãos públicos e estabelecimentos privados no Maranhão.

Deputado Yglésio Moises

Segundo o parlamentar, a proposta pretende garantir às pessoas com visão monocular os mesmos direitos dos demais beneficiários do atendimento prioritário.

“A visão monocular é uma deficiência física, o que já foi reafirmado em entendimento do Supremo Tribunal Federal. Essas pessoas precisam de auxílio para transitar em diversos lugares de forma segura, pois possuem limitação de noção de distância, profundidade e espaço, o que compromete sua coordenação motora”, destacou Yglésio Moisés.

De acordo com o projeto, fica proibida a utilização do símbolo da visão monocular para outras finalidades, devendo ser empregado apenas para identificar, assinalar ou indicar local ou serviço habilitado ao uso de pessoas com deficiência visual monocular. O não cumprimento da lei sujeitará o estabelecimento a multa no valor de mil reais que, em caso de reincidência, será duplicada.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O candidato a governador do Estado do Maranhão, Weverton Rocha (PDT), participou hoje de uma sabatina ...
Leia Mais
O Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão ...
Leia Mais
Ex-prefeito da pequena e paupérrima São Pedro dos Crentes virou o maior milionário da cidade, ainda ...
Leia Mais
Atendendo pedido do Ministério Público do Maranhão, formulado em Ação Civil Pública, a Justiça anulou, em ...
Leia Mais
O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), e a vice-prefeita de Pinheiro, ...
Leia Mais
Quem precisou de transporte de passeio nesta segunda-feira em Barreirinhas, nos Lençóis Maranhenses, ficou sem alternativa ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.