Atividade integra novo ciclo de roda de conversa com casais grávidos promovido pela unidade de saúde

As emoções, expectativas e cuidados com a gestação de uma criança pela responsabilidade paterna foram tema da roda de conversa com casais grávidos realizada na Maternidade Benedito Leite, em São Luís (MA), na última quarta-feira (04/09). O aviador e músico João Guilherme Sáfadi dos Santos foi convidado para falar sobre o que é ser “pai de primeira viagem”.

“Quando soube que seria pai quis aprender, ter informações e não encontrava nenhum lugar ou alguém que pudesse falar sobre paternidade. Na internet só encontrei duas pessoas no Brasil que faziam palestra sobre essa temática”, disse.

Casado com Marcelle e pai da menina Lara, João encontrou na maternidade o ambiente para a construção desse aprendizado e a troca de experiências nas atividades das rodas de conversa com os casais. A unidade de saúde realiza encontros quinzenais com o objetivo de acolher e integrar gestantes e acompanhantes durante a preparação para o parto.

Kelma Lucena, coordenadora de enfermagem da Benedito Leite, comenta sobre a importância da participação dos acompanhantes  nas rodas de conversa que passaram a ser denominadas rodas de conversa para casais grávidos. “É muito importante a presença do pai ou do acompanhante nesses encontros que servem como uma oficina, um aprendizado sobre todas as etapas da gestação e parto. O João sempre foi muito presente nas rodas que participou e hoje contribui conosco inclusive para gerar essa empatia com outros pais”, pontuou.

Para o pai a paternidade foi um momento de transformação e transição para diversas realizações. O que antes ele traçava como sonhos e metas individuais, reconhecimento social, financeiro e metas profissionais, hoje inclui nesse projeto de vida a instituição familiar e suas responsabilidades como orientador, liderança e gestor familiar. Termos novos para os pais, como puerpério, e conhecimentos sobre fases do parto, enxoval e etapas da gestação foram compartilhados em grupo.

“A gente precisa participar e dividir tarefas, responsabilidades. A gestação é um momento que a mulher passa por transformações não só biológicas, mas emocionais e quanto mais nos integramos acolhemos e damos segurança para essa etapa da vida na família”, disse João.

O maquinista Carlos Cesar Costa Soares, 37 anos, participou da roda acompanhado da esposa Mayara Rayla, que está no oitavo mês de gestação e o incentivou a participar dos encontros. “Esse bate-papo e troca de experiências é muito importante principalmente para mães e pais de primeira viagem. Aprendi a entender e cuidar melhor da gestação da minha esposa, a saber como lidar em situações de estresse durante e após a gravidez, dividir tarefas e ter boas atitudes após o parto para ela não se sentir sozinha”, comentou.

“É importante participar inclusive porque muitos profissionais de saúde não estão acostumados a ver a gestante acompanhada e direcionam as perguntas e informações olhando somente para as mulheres. Se a gente não participar não nos tornamos protagonistas desse momento junto com elas”, falou Edson Castro, participante da roda.

Para João Guilherme, que incentiva outros homens a se intitularem ‘pais gestantes’, a iniciativa do diálogo ajuda a mudar com a concepção sobre a responsabilidade paterna e os problemas das práticas de machismo nas relações afetivas. “Achamos que é normal deixar tudo somente para a mãe no cuidado com os filhos e não é. Precisamos saber que somos responsáveis também em tudo, das tarefas ao cuidado emocional. Fico feliz em poder contribuir no diálogo sobre o que é ser um pai presente”, finalizou.

A próxima roda de conversa na Maternidade Benedito Leite será realizada em 11 de setembro, abordando as diferenças entre o parto vaginal e a cesariana, com participação aberta e inscrições na recepção da unidade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.