A promotora de justiça relata que o acusado já convivia com a mãe da vítima há muitos anos e que estuprava a criança na ausência da genitora. De acordo com as investigações, o agressor se masturbava e mantinha relações sexuais desde que a criança tinha oito anos de idade, inclusive obrigando-a a tomar comprimidos anticoncepcionais para que não engravidasse.

A representante do Ministério Público alerta que os casos de abuso sexual de crianças e adolescentes, em sua maioria, são praticados por pessoas próximas, tais como padrastos, tios, vizinhos e até mesmo o pai da criança.

Por esse motivo, a promotora de justiça recomenda que os pais se mantenham em estado de alerta a fim de evitar ou perceber possíveis casos de abuso sexual infantil.

“Foi desse contexto de vida familiar, abusando da confiança da companheira, da condição de padrasto e da consequente posição de autoridade que exercia sobre as vítimas, que o denunciado aproveitou-se para praticar diversos e sucessivos abusos sexuais durante oito anos”, destaca Maria José Corrêa.

PENA
O denunciado deve responder por vários crimes de estupro, disciplinados pelo Código Penal, praticados contra a vítima ao decorrer de oito anos. Dentre as classificações estão: estupro de vulnerável, quando a vítima tem até 14 anos de idade; estupro, vítima maior que 14 anos de idade; com aumento de pena pela metade por ter proximidade com a vítima, o que caracteriza relação de autoridade. Com as agravantes, o acusado pode ser condenado até 25 anos de reclusão.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O Blog do Domingos Costa confirmou agora a noite que o empresário Sandro Schons não resistiu a ...
Leia Mais
Em um grande reunião realizada neste sábado (13), em São Luís, o líder político Dr Hilton ...
Leia Mais
No município de Peritoró, Região dos Cocais, os produtores rurais já estão sentindo os efeitos do ...
Leia Mais
ATUAL 7 Desembargadores da Primeira Câmara Criminal da corte entenderam que Vara de Organizações Criminosas não ...
Leia Mais
Uma tentativa de assalto na Avenida Contorno Leste, no bairro Cohatrac, em São Luís, na manhã ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.