Teve início na manhã desta segunda-feira (18), com grande ato público realizado na Praça Deodoro pelo Sindeducação, no Centro da capital (confira abaixo), a greve geral de professores da rede municipal de ensino de São Luís. Para eles, o movimento tem o intuito de fortalecer a educação pública.

Prefeito Eduardo Braide

Profissionais lutam contra a omissão da Prefeitura e protestam em defesa da carreira do magistério e de melhores condições de trabalho. Eles exigem que o prefeito Eduardo Braide atualize o piso para professores com Nível Médio e a repercussão dele em toda tabela salarial do magistério, com reajuste para todos os trabalhadores. Lembrando que  o reajuste para toda a categoria é de 36,56%, mas o prefeito da capital insiste em apenas 5%, uma discrepância.

Vale ressaltar que durante a campanha eleitoral, o atual chefe do Executivo Municipal afirmava que estava preparado para administrar a cidade. Mas diante dos primeiros problemas demonstrou fraqueza e inaptidão para o exercício do cargo.

O único ponto positivo de sua gestão foi no enfrentamento da Covid-19 uma vez que São Luís se tornou a primeira capital com maior cobertura vacinal.

Mas por outro lado vários setores da administração pública enfrentam problemas graves. Na Saúde por exemplo há várias denúncias sobre o caos nos hospitais Socorrão I e Socorrão II.

Na limpeza pública, os garis realizaram greve por três dias com resultados danosos para a população, com lixos espalhados pelos quatro cantos da ilha.

Logo depois a primeira e a segunda greve dos motoristas de ônibus que prejudicou centenas de profissionais do volante e milhares de usuários, além do comércio. E agora a greve dos professores.

Lembrando que Braide teve o ano inteiro de 2021 para promover reformas nas escolas e só conseguiu a metade. Resultado: milhares de alunos fora da sala de aula e uma greve geral que deve perdurar por longos dias.

Para piorar a situação o prefeito ainda usa espaços publicitários nos horários nobres de emissoras de TVs, com preços caríssimos, para atacar professores. Desvalorização total da categoria que cruzou os braços diante do descaso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.