Um bebê foi levado ao hospital municipal de Pinheiro, mas teve o atendimento recusado pelo  médico plantonista, Paulo Roberto Penha Costa. O profissional alegou que a criança não foi recebida porque estaria vindo de outra cidade, no caso São Bento. O recém-nascido não resistiu a demora e faleceu dentro da ambulância.

Policiais militares ainda foram até ao hospital para pedir pelo atendimento, mas o médico se recuou e acabou sendo levado coercitivamente por omissão de socorro.

Na delegacia ele foi autuado por homicídio culposo e teve a fiança arbitrada em 50 salários mínimos, sob pena de passar o prazo para o pagamento e ser conduzido para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Confira no vídeo o momento e que o médico era apresentado na delegacia pelos policiais militares:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.