Com pouco menos de 3 meses de vida, bebê pode ter sido morto pela própria mãe no interior do Estado

    Uma mulher, que não teve o nome revelado, foi presa nesta sexta-feira (22) como principal suspeita de matar o próprio filho, um bebê de pouco menos de 3 meses de idade.

    Foto Reprodução

    Tudo aconteceu em uma residência localizada no bairro Roseana Sarney na cidade de Itapecuru Mirim. Na madrugada, policiais militares foram acionados para o local e ao chegarem lá se pararam com a criança morta. morto.

    Segundo informações colhidas na ocorrência pelos PM’s, a mãe, que seria usuária de drogas e estava sob efeito de álcool, teria deitado sobre a criança sufocando-a no momento em que iria amamentá-la.

    Mas no corpo do bebê havia lesões e escoriações na região da cabeça. O corpo então foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em São Luís, para perícia.

    A polícia investiga se a criança agredida, sendo até mesmo arremessada contra a parede ou sufocada.

    A presa foi levada para a delegacia regional, onde prestou depoimento e segue à disposição da Justiça.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    BR 222 contabiliza mais um acidente com morte; pedestre foi atropelado

    A tarde desta última segunda-feira (4) foi marcada por mais um acidente com óbito na BR 222, desta vez no município de Itapecuru Mirim, no Maranhão.

    Foto Divulgação: PRF

    Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal foi acionada para atender uma ocorrência e conforme apurou no local (Km 12) o condutor do veículo envolvido no acidente, enquadrado por homicídio culposo, teria colidido contra um pedestre, que veio a óbito no local da colisão. O autor foi submetido ao teste de alcoolemia, não sendo identificado a presença de álcool em seu organismo.

    Ao chegar no local do acidente, os policiais verificaram que o cenário estava isolado e que equipes do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e Guarda Municipal estavam presentes.

    Posteriormente, compareceu ao local uma equipe da Polícia Civil para realizar os procedimentos de praxe.

    O veículo relacionado na ocorrência foi encaminhado à Polícia Civil de Itapecuru Mirim.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Colisão e tombamento de carretas deixa feridos e trava trânsito por 15 horas na BR-135

    Quem precisou passar pelo trecho entre o povoado Entroncamento (km 95) e a cidade de Miranda do Norte/MA (km 127) nesta quinta-feira, 22 de julho, não teve vida fácil. A rodovia ficou interditada ou com travamento no trecho a partir das 11h30 da manhã, quando dois veículos de carga e uma caminhonete colidiram. As vítimas foram socorridas e conduzidas para um hospital mais próximo. Uma carreta bitrem também tombou interditando a via. Desde então, algumas situações complicaram a retirada dos veículos e a liberação da rodovia.

    BR 135 travada durante horas após tombamento de carretas

    Por volta das 20h50 as equipes da PRF conseguiram destombar a carreta, remover os veículos acidentados e a pista foi liberada. Então tudo resolvido, certo? Infelizmente não. Enquanto o problema do acidente foi resolvido, outras situações negativas se formaram. Muitos caminhoneiros e carreteiros cansados passaram a dormir dentro dos caminhões parados sobre a via. Uma parte da fila andava e outra não, por conta do cochilo dos profissionais do volante, que chegaram a dormir de rede dentro da boléia.

    Foto: PRF

    Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal da UOP de São Francisco atendeu o acidente e, em seguida precisou se deslocar a pé para bater na porta dos caminhões para acordar dezenas de caminhoneiros ao longo dos 33 quilômetros do trecho afetado. Outros PRFs à paisana que passavam pelo local ajudaram na missão.

    Foto: PRF

    Uma carreta tentou voltar, mas acabou atolando e dando “L”, o que ajudou a piorar a situação. Outros veículos esqueceram o motor ou tiveram problemas na bateria ou na partida. A entrada dos postos de venda de combustíveis na região também contribuiu para agravar o problema, pois as filas que se formaram na entrada ajudaram a travar a via.

    Centenas de veículos de carga ficaram estacionados no acostamento em local ermo devido ao cansaço dos caminhoneiros e carreteiros.

    A situação foi normalizada no final da madrugada e início da manhã desta sexta-feira (23).

    O trecho de 33 quilômetros, onde o condutor geralmente percorre em 25 ou 30 minutos estava sendo feito em 5h ou 6h em média. Algumas pessoas que se deslocavam de ônibus para o aeroporto precisaram mudar várias vezes de veículo, andar a pé e pegar carona mais adiante para tentar não perder o voo.

    O acidente que deu início ao bloqueio e travamento da rodovia ocorreu as 11h30min e envolveu duas carretas e uma caminhonete Hilux. Duas vítimas foram removidas e encaminhadas ao hospital mais próximo. Uma com lesões graves e outra com lesões leves.

    A quinta-feira, 22, foi um dia crítico para os usuários da BR-135.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.