São bailes funks periféricos ensurdecedores que estão prejudicando moradores e turistas que se hospedam nos bairros da cidade de Barreirinhas, notadamente nos dias de sexta-feira, sábado e domingo, deixando as vítimas a noite toda insones. O pior é que todas as festas foram liberadas pela Prefeitura da cidade, através de Alvarás de Autorização, assim como das autoridades policiais.

Foto Reprodução

São trabalhadores, donas de casa, estudantes, crianças e bebês incomodados com o barulho infernal que, apesar de vários registros na delegacia, só aumenta a cada final de semana. Inconformados, donos de pousadas também registraram BO e alguns já colocaram placas de vendas nos estabelecimentos por motivo justificado: caiu a presença de turistas nos locais de hospedagens.

O paredão de som acontece, sem acústica, principalmente nos bairros da Ladeira, Riacho, Aeroporto, além de alguns lava jatos e postos de combustíveis, causando poluição noturna, brigas, presença de menores bebendo e colocando o pânico entre os moradores. Na ampla maioria das casas mais próximas dos eventos de festas, moradores sentem cômodos balançando, bem como portas e janelas, causando medo.

O prefeito Amílcar, que foi juiz de Direito, não tem dado a menor importância ao sofrimento dos moradores e nunca se pronunciou a respeito. Veja na imagem abaixo um dos bailes lotados:


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Blog do Neto Ferreira O presidente do Sindicato dos servidores da fiscalização agropecuária do Maranhão (Sinfa), ...
Leia Mais
Danilo Ferreira Martins, de 23 anos, e Jefferson Luiz Miranda, são da cidade de Patos na ...
Leia Mais
A informação foi compartilhada nas redes sociais pelo presidente do Moto Club de São Luís, o ...
Leia Mais
Policiais Civis do Maranhão prenderam em flagrante, durante operação realizada em Coroatá na tarde de ontem ...
Leia Mais
O candidato a deputado estadual, Ricardo Arruda (MDB), iniciou a corrida por uma vaga na Assembleia ...
Leia Mais
Todo ano de eleição é a mesma coisa, é só o Tribunal de Contas do Estado ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.