O deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (17), para fazer uma grave denúncia sobre a forma negligente como o governador Flávio Dino trata o sistema público de saúde no Maranhão. O fato ocorreu na Policlínica do Vinhais, quando um idoso de 82 anos precisou ser carregado pelos netos, já que a Policlínica não disponibilizava sequer uma cadeira de rodas.

Na ocasião, o deputado Wellington apresentou requerimento encaminhado ao Governo do Estado e solicitou esclarecimentos e adoção de providências em caráter de urgência.

“Recebemos esse vídeo dos familiares de Raimundo Nonato dos Santos Sousa, de 82 anos, que foi humilhado hoje em uma Policlínica do governador Flávio Dino no Vinhais. O idoso necessitava de uma cadeira de rodas para se locomover dentro da própria policlínicas, mas funcionários informaram que lá não havia esse equipamento. Os netos, então, foram até a UPA do Vinhais e informaram o ocorrido, mas também negaram a cadeira de rodas. Isso é desumano, é crueldade. Um idoso teve que ser carregado nas costas porque em clínicas de Flávio Dino, né não existem nem cadeira de rodas. Já encaminhei os fatos ao Ministério Público para que isso seja apurado. Também apresentei requerimento ao Governo do Estado para que preste os devidos esclarecimentos”, disse o deputado Wellington.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Blog do Neto Ferreira O presidente do Sindicato dos servidores da fiscalização agropecuária do Maranhão (Sinfa), ...
Leia Mais
Danilo Ferreira Martins, de 23 anos, e Jefferson Luiz Miranda, são da cidade de Patos na ...
Leia Mais
A informação foi compartilhada nas redes sociais pelo presidente do Moto Club de São Luís, o ...
Leia Mais
Policiais Civis do Maranhão prenderam em flagrante, durante operação realizada em Coroatá na tarde de ontem ...
Leia Mais
O candidato a deputado estadual, Ricardo Arruda (MDB), iniciou a corrida por uma vaga na Assembleia ...
Leia Mais
Todo ano de eleição é a mesma coisa, é só o Tribunal de Contas do Estado ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.