Música não pode, mas praias lotadas, supermercados abarrotados, igrejas cheias estão liberadas

    Por Luis Cardoso

    Conheço o juiz Douglas Martins tem vários anos. Magistrado polêmico, honesto, sério e competente. Mas fiquei assustado com essa última decisão de reprimir sons até mesmo no aconchego dos nossos lares, pouco importa se com dois ou mais familiares. Como se não bastasse a pandemia e suas consequências em nossas vidas, agora o silêncio sepulcral.

    A medida anunciada ontem pelo juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, não atingiu, jogando pra baixo, apenas os músicos, os DJ, os cantores, donos de bares e restaurantes e outros espaços de entretenimentos, garçons, seguranças e até flanelinhas. Nos tomou de surpresa pela obrigação de não ouvirmos uma saudosa marchinha com amigos e familiares.

    Nos foi imposta uma lei absurda de silêncio total exatamente durante o período de carnaval que não vai existir. Aliás, funcionários públicos e outras categorias de trabalhadores não terão direito a ficar em casa durante o reinado de momo. Que loucura!

    Então, fico aqui indagando onde esteve o doutor Douglas Martins quando aconteciam os inúmeros comícios extremamente lotados durante todo os meses de  outubro e novembro em todo o Maranhão? Por qual razão juízes e promotores, assim como os políticos, só culpam o Réveillon pelo aumento dos registros de casos de infectados e de óbitos pela Covid-19?

    Na ampla maioria das cidades as festas de virada de ano foram proibidas. Não houve festa nas ruas, nos clubes e nem nas praias. Mas os comícios de novembro eram lotados. O senhor estava por onde, doutor? E os promotores públicos não enxergaram a bagunça eleitoral? O governador foi pior ainda ao incentivar a ida dos eleitores aos comícios de seus candidatos.

    Como a Lei do Silêncio Sepulcral vai imperar de forma impiedosa em nosso território, só nos resta passar o final de semana nos cemitérios velando os entes queridos, sem esquecer que segunda e terça de carnaval teremos que trabalhar.

    E podem aguardar que no São João as matracas e pandeirões irão chorar!

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Fome ataca famílias em 30 municípios do Maranhão

    Com a pandemia do novo coronavírus e o efeito que vem trazendo para a economia, o Brasil está a caminho de entrar novamente no mapa da fome. Os estados que mais sofrem com a crise geralmente estão situados na região Nordeste, que é o caso do Maranhão. A localidade já vem sofrendo há anos com a pobreza extrema e a situação emergente só agrava a cada dia.

    Os menores IDHs estão em 30 cidades maranhenses. Dentre eles, Jenipapo dos Vieiras, Satubinha, Água Doce do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Caru, Santana do Maranhão, Primeira Cruz, Conceição do Lago Açu, Arame e Aldeia Altas.

    Os Maranhenses  estão em maior numero vivendo em situação de miséria, sem condições de colocar alimentos em suas casas, diversas famílias não possuem renda alguma e vivem apenas com o pouco que tem. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e estatísticas (IBGE), cerca de metade da população maranhense vive com menos de 400 reais por mês, além de não possuir saneamento básico.

    Das 5 cidades mais pobres do país, 4 ficam no Maranhão, uma delas fica localizada em  Satubinha a 280 km da capital, considerada uma das cidades mais pobres do Brasil.

    A fome é uma doença que mata a cada dia e o estado precisa de políticas públicas para erradicar esse mal que se alastra e causa o sofrimento de varias pessoas.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Othelino Neto diz que episódio sobre a Educação de Monção entristece o Maranhão

    O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PC do B), pronunciou-se, com indignação, na sessão desta segunda-feira (4), acerca do problema verificado na educação da cidade de Monção, cujas denúncias sobre desvio de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) foram levadas  ao ar pelo Fantástico da TV Globo, na noite de domingo (3). Em aparte ao deputado Wellington do Curso (PSDB), o parlamentar disse que o problema é da maior gravidade e deixa todo o estado do Maranhão entristecido. 

    De acordo com Othelino, a matéria é fruto de denúncia que foi feita por cidadãos daquele município, há cerca de um ano, e encaminhada também à Polícia Federal, ao Ministério Púbico Federal, ao Ministério Público Estadual e Controladoria Geral da União, solicitando a todos que tomassem providências com relação ao grande volume de fraude no censo escolar daquele município.

    O deputado disse ser lamentável que a prefeita daquela cidade, Cláudia Silva, tenha cometido esses atos irregulares. “Acho que o caso tem que ser mesmo apurado e os envolvidos responsabilizados, porque é algo muito grave. A população de Monção não merece isso e o povo do Maranhão não pode passar por uma vergonha nacional como passou ao ver o estado sendo citado dessa forma”, frisou Othelino.

    O presidente do Legislativo maranhense pontuou ainda que isso é o fruto da irresponsabilidade e da falta de seriedade para com a coisa pública, por conta do desejo apenas de arrecadar mais, sem se importar  com o objetivo principal do recurso do Fundeb, que é o de promover a educação de qualidade, fazer com que as crianças possam estudar em escolas dignas e tenham de fato o atendimento que merecem.

    “Os órgãos devem punir exemplarmente os culpados por essa irresponsabilidade, que acabou por provocar uma grande mancha na imagem do Maranhão”, acrescentou.

    Othelino Neto afirmou também que, enquanto o governador Flávio Dino promove uma grande revolução na educação estadual, “políticos sem qualquer compromisso com a causa pública agem desta forma, prejudicando as crianças e os maranhenses de um modo geral”.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    “Flávio Dino descumpre decisão judicial e nega cirurgia de criança de apenas 14 dias”, denuncia deputado Wellington

    Embora a Assembleia Legislativa do Maranhão esteja de recesso parlamentar, o deputado estadual Wellington do Curso permanece em defesa da população e visitou, no início da tarde de hoje (30), a mãe de um recém nascido de apenas 14 dias que está internado na UTI neonatal do Hospital Materno Infatil. A visita do deputado Wellington foi motivada pela solicitação da própria mãe, que não aguenta mais sofrer com o descaso do governador Flávio Dino que descumpre decisão judicial e nega a transferência do paciente para fazer o tratamento em outro estado.

    Após conversar com a mãe da criança, o deputado estadual Wellington do Curso cobrou, em caráter de urgência, que o governador Flávio Dino se pronuncie sobre o caso e, pelo menos, cumpra a decisão judicial.

    “Uma criança de apenas 14 dias padece internado em hospital e aguarda transferência para um local em que possa fazer a cirurgia da qual necessita. A família já conseguiu decisão favorável e o governador Flávio Dino, em sua frieza, descumpre decisão judicial e nega cirurgia para criança de apenas 14 dias. Governador, não estamos contando com sua boa vontade e, muito menos, sensibilidade; mas entenda que é uma decisão judicial e deve ser cumprida! Pare de maltratar a população mais carente do Maranhão”, disse o deputado Wellington.

    Sobre o caso, a mãe da criança desabafou e pediu que o Governo do estado faça algo pelo seu filho.

    “Nem mesmo a liminar foi cumprida. Até agora, não fizeram nada. Pra mim, o mais importante é a saúde do meu filho e eles, infelizmente, não fazem nada”, desabafou Luzia, mãe do pequeno João Neto.

    ENTENDA O CASO

    João Neto é uma criança de apenas 14 dias que tem a síndrome da hipoplasia do coração esquerdo, que é um defeito congênito em que o lado esquerdo do coração está subdesenvolvido. A família já ingressou na justiça e conseguiu decisão favorável em que o Governo do estado fica obrigado a garantir o tratamento fora de domicílio. Apesar disso, o governador Flávio Dino negou a transferência da criança, que segue internada na UTI e corre risco de morte.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Bebê morre por péssimas condições de estrada no interior do Maranhão

    Uma gestante estava sendo transportada em uma ambulância indo para a maternidade na sede do município de Conceição do Lago Açu quando o veículo ficou atolado em trecho da estrada. Pessoas acudiram a gestante e a criança nasceu numa casa próxima e sem atendimento adequado veio a óbito.

    Essas são as condições das estradas vicinais no interior do Maranhão, muitas das quais receberão ajuda do Governo do Estado na recuperação das vicinais, que logo se desfarelaram. Confira no vídeo abaixo:

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Sofrimento! Rainha dos Áudios no Maranhão chora após derrota de Roseana

    Inaldo Belchior, popularmente conhecido como Grampola, tem os áudios mais viralizados no Maranhão. Ela passou um mês inteiro rasgando elogios para sua madrinha, Roseana Sarney.

    Assim que soube da derrota da sua candidata, o céu veio abaixo e deixou Grampola desmontada. Confira o lamento no áudio abaixo:

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.