Modernização do transporte e avanços da mobilidade urbana em São Luís

No dia 28 de março de 2016, a capital maranhense presenciou o lançamento do edital de licitação do transporte coletivo urbano. Um feito histórico que consolidou a implantação de uma Política de Transporte em nossa cidade, a qual vem garantido gradativamente a efetiva melhoria desse serviço para o cidadão que tanto clamava por transporte digno. Esta semana completam três anos desta data, e a transformação que o sistema de transporte coletivo de São Luís passou no decorrer desse tempo é visível não apenas para as centenas de milhares de pessoas que usam diariamente os ônibus para ir e voltar do trabalho, da escola, do lazer, dentre outras atividades rotineiras, mas também para toda a população ludovicense.
Antes dessa transformação, todos lembram bem, o cenário do transporte era muito diferente do de hoje. Em 2013, quando assumi pela primeira vez o cargo de prefeito da nossa querida cidade, coloquei como uma das prioridades mudar a situação de caos em que o transporte coletivo de São Luís se encontrava. Dentre muitas situações presenciadas, não me esqueço da cena de uma senhora, no período chuvoso, com um guarda-chuva dentro de um ônibus que estava tão sucateado que molhava os passageiros dentro do coletivo.  E os problemas não eram apenas dentro dos veículos, mas também fora, com engarrafamentos quilométricos em pontos crônicos da cidade. Nos horários de pico a cidade ficava praticamente intransitável nas principais avenidas.
Assumi a Prefeitura ciente deste desafio e me empenhei desde o início determinado a encontrar os meios para as melhorias do transporte e da mobilidade na cidade. A licitação para contratação das empresas foi um marco nesta mudança. Vale lembrar que nenhum outro gestor conseguiu realizar a licitação pública do transporte, medida que impôs regras claras para contratação das empresas que operam o serviços e, ainda, promoveu outras mudanças necessárias para garantir as melhorias ansiadas pelo cidadão. Encarei o desafio e realizei todo o processo sob o olhar desconfiado de muitos que não acreditavam que São Luís pudesse contar com um transporte coletivo mais moderno, com veículos novos e climatizados. Passados três anos da licitação, estamos perto de atingir 80% de renovação da frota urbana. Isso representa a redução de acima de 10 para 4,5 a idade média dos veículos em circulação na cidade. São 285 ônibus com ar-condicionado, 21 articulados, com acessibilidade, e os avanços continuam. Esta semana serão retirados de circulação treze ônibus que ultrapassaram a idade máxima em operação, assegurando dessa forma a adequada prestação do serviço por parte das empresas de transporte.
Toda a frota de ônibus do sistema urbano da capital maranhense é adaptada com GPS, o que garantiu mais benefícios aos usuários, como a Biometria Facial, Recarga Embarcada, Bilhete Único, Cartão Criança, Aplicativo Meu Ônibus, Centro de Controle de Operações, entre outras. Paralelo a isso, também era preciso garantir que o trânsito fluísse na cidade. Afinal, não adiantaria estar dentro de um ônibus novo e encarar os problemas antigos.
Com intervenções inteligentes, eficazes e de baixo custo, o cenário foi mudado em pontos como Aterro do Bacanga, São Francisco, Jaracati, Maranhão Novo, Aririzal, Curva do 90, Renascença, Avenida Litorânea, Forquilha, Viaduto do Café, Avenida dos Africanos, retorno do aeroporto, Avenida São Luís Rei de França, Cohab, Avenida Guajajaras, entre outros pontos, onde foram realizadas intervenções viárias ou a implantação de complexos viários.  Além disso, foram implementadas as faixas exclusivas para reduzir o tempo de viagem de quem usa o transporte coletivo.
Com a frota de ônibus renovada, climatizada e adaptada, os serviços assegurando benefícios aos usuários do transporte coletivo e as intervenções de trânsito sendo determinantes para que o trânsito da cidade flua, os ludovicenses passaram a realmente ter mobilidade na cidade, o que antes de 2013 e antes da licitação do transporte era apenas um sonho distante. Muito ainda precisa ser feito, e vamos continuar trabalhando e fazendo aquilo que promova melhorias para todos.  Mas me orgulho muito em dizer que todas essas são conquistas da minha gestão são irreversíveis e que os próximos gestores da cidade terão de dar continuidade se quiserem continuar garantindo o bem-estar da população e o avanço de São Luís.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Defensoria Pública reduz em mais de 30% custos com transporte

A Defensoria Pública do Estado (DPE) reduz em 31,39%, equivalente a quase 305 mil reais, o valor anual referente à locação de veículos em São Luís, conforme contrato firmado recentemente entre a instituição e uma empresa de transporte. Além disso, serão economizados em torno de 36 mil reais com gastos de combustíveis. Parte da frota locada na capital, que anteriormente contava com sete veículos, será substituída pelo transporte via aplicativo, novo sistema que vai gerar uma redução de até 1/3 nos custos da instituição com transporte.

“O uso do aplicativo é mais ágil que o modelo que utilizamos atualmente, pois não é preciso aguardar veículos disponíveis, ao mesmo tempo em que se elimina o pagamento de locação para veículos ociosos. Nós estamos promovendo vários ajustes na gestão, com foco na economicidade, visando ao investimento futuro em outras áreas da instituição”, destacou o defensor geral Alberto Pessoa Bastos.

Pioneira- A DPE é a primeira instituição pública no estado a adotar o uso de transporte individual de passageiro acionado por aplicativo na região metropolitana de São Luís. O objetivo principal é a redução de gastos. De acordo com o contrato, a cobrança pela prestação dos serviços será feita conforme os valores estabelecidos na legislação do município. Estes valores, se aprovados e confirmados pelos usuários ao final da cada corrida, deverão ser registrados no aparelho de medida e também registrados no aplicativo e página da web.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.