Insatisfeito com a gestão do prefeito Eduardo Braide, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Luís (SINFUSP-SL) deve convocar toda a categoria para uma assembleia geral a fim de deliberar uma greve geral dos trabalhadores na capital nos próximos dias.

Prefeito Eduardo Braide

Os servidores não estão de acordo com o reajuste salarial anunciado pelo prefeito haja vista que alguns pontos sobre esse aumento não foram esclarecidos, como por exemplo, a questão do pagamento de valores retroativos.

Nesta quinta-feira, 28 de abril, a partir das 16h, na Praça Deodoro, em São Luís, entidades reúnem no Dia Nacional de Paralisação dos Servidores Públicos em Defesa das Carreiras e por mais investimentos nos serviços públicos.

O ato é alusivo ao 1⁰ de maio, a mais importante manifestação social nacional em defesa do emprego e da democracia.

Além de professores e professoras, sob o comando de greve do Sindeducação, toda a categoria do serviço público municipal deve estar presente neste importante movimento. E caso a greve geral de todos os trabalhadores do Município de São Luís seja deflagrada, a cidade se transformará em um verdadeiro caos. Bem mais do que já está.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.