O médico Francisco Pires de Sá, cunhado do prefeito e candidato à reeleição de Lago da Pedra, foi preso por suposta compra de votos na cidade.

O candidato a vereador, Pedro Dutra, também foi conduzido por participação no suposto crime.

Segundo informações, Dutra é o homem de confiança de Célia Arruda, esposa de Francisco Sá e irmã de Laércio Arruda.

A operação foi desencadeada após uma abordagem policial no carro do candidato a vereador.

Na ocasião, foi apreendido o celular de Dutra, onde continha mensagens que delatava todo o esquema. Com ele, foram encontrados inúmeros materiais de campanha, como “santinhos”, e a quantia de R$ 1.950,00 mil em espécie.

Além de uma pasta com diversas cópias de documentos de terceiros (RG, CPF, CRLV, etc), cópias de contas de luz de titularidade de terceiros e “prints” de telas do sistema do DETRAN, contendo informações sobre multas referentes a veículos de terceiros.

Pedro foi levado para a delegacia e contra ele foi lavrado o auto de prisão em flagrante pela prática do delito de corrupção eleitoral em continuidade delitiva (art. 299 do Código Eleitoral, na forma do art. 71 do CP) e o procedimento foi devidamente remetido à Justiça Eleitoral, bem como ao Ministério Público Eleitoral.

Em razão da troca de mensagens, a polícia chegou até o médico Francisco Sá que foi preso em uma pizzaria. Ao fazer revista no veículo do cunhado do prefeito, os agentes encontraram “santinhos” de Láercio Arruda e R$ 2.900 mil em éspecie.

Sá, que é pai do deputado Leonardo Sá, foi conduzido para a delegacia de Lago da Pedra e deve responder pelo crime eleitoral.

Um empresário identificado apenas pelas iniciais E.D.P.A também foi levado pela polícia, pois em seu carro foi encontrado R$1 mil em espécie, inúmeros “santinhos” do prefeito.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.