As prisões foram realizadas no final da tarde deste terça-feira, dia 23, em São Paulo. A Polícia Federal não revelou a identidade dos quatro  acusados.

As operações na casa do suspeito principal e de parentes dele na cidade de Araraquara ocorreu pela manhã e foi mantida em sigilo. Os policiais acreditam que eles tenham invadido os aparelhos telefônicos de procuradores federais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.