O traficante que contratou o motociclista disse para ele evitar a PRF de Açailândia a qualquer custo, pois a “PRF estava inflamada igual casa de maribondo”

Por volta das 16h de sábado, 05 de outubro, no km 667 da BR 222, no município de Açailândia/MA, uma equipe PRF procedeu a ocorrência policial que abordou e prendeu um mototaxista transportando maconha.

Por volta das 16h, durante fiscalização de rotina em frente a Unidade Operacional da PRF de Açailândia, observou-se que uma motocicleta Honda/NXR 160 Bros, de cor amarela, para evitar a fiscalização, adentrou estrada vicinal que dá acesso a um desvio que passa por trás da UOP PRF. Prontamente, a equipe se deslocou para interceptar a motocicleta. Ao perceber a movimentação da viatura, o condutor da motocicleta retardou a marcha e adentrou a vegetação, e depois prosseguiu em direção à viatura.

Ao ser abordado, o condutor, mototaxista, devidamente caracterizado, informou ter optado pelo desvio em razão do pneu careca e do licenciamento atrasado, contudo, ao se verificar as marcas dos pneus em direção à vegetação, procedeu-se busca no local, sendo localizada uma sacola plástica vermelha contendo substância análoga à maconha embalada em seu interior, cerca de 715 g (setecentos e quinze gramas), conforme pesagem posterior. Confrontado pelas evidências, o autor admitiu ter sido contratado para levar a droga desde a Vila Ildemar até o Pequiá. Segundo ele, pessoa desconhecida o abordou em um ponto de mototáxi na entrada da Vila Ildemar, afirmando que o pacote deveria ser entregue a pessoa no Pequiá, logo após o balneário Aerca, recebendo para isso R$50,00 (cinquenta reais). Ainda, foi-lhe informado tratar-se de encomenda “perigosa” e para tomar cuidado com a PRF que hoje estava “inflamada qual casa de marimbondo”.

Diante das informações obtidas foi constatada, a princípio, ocorrência de Tráfico de drogas. Foi dada voz de prisão em flagrante ao acusado, sendo conduzido ao plantão da Polícia Civil. Além da droga foram apreendidos R$184,00 (cento e oitenta e quatro reais) em espécie e entregues na Polícia Civil um celular Samsung A10 e três cartões bancários. Enquadramento(s): tráfico de drogas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.