Segunda edição do ‘Assembleia em Ação’ chega a Timon nesta sexta-feira

Tudo pronto para a segunda edição do programa “Assembleia em Ação”, que acontece nesta sexta-feira (25), das 8h às 12h, no Centro de Convenções Maranhenses, em Timon. O evento, promovido pela Assembleia Legislativa do Maranhão, tem o objetivo de promover a troca de conhecimento e experiências entre o Parlamento e as Câmaras Municipais de Vereadores de diversas regiões do Estado.

Deputados estaduais, prefeitos, vereadores, líderes políticos e comunitários de 18 municípios da região Leste maranhense confirmaram presença. Além de Timon, os representantes são de Caxias, Coelho Neto, Duque Bacelar, Aldeias Altas, Afonso Cunha, São João dos Patos, Senador Alexandre Costa, Governador Luiz Rocha, São João do Sóter; Matões, Lagoa do Mato, Parnarama, São Francisco do Maranhão, Governador Eugênio de Barros, Barão de Grajaú, Codó e Passagem Franca.

Os trabalhos do Assembleia em Ação serão conduzidos pelo presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB). “Nossa expectativa é que esse evento se transforme em uma grande ação, com a participação não somente da população de Timon, mas também dos outros municípios do entorno, para dialogarmos sobre os mais diversos assuntos de interesse do nosso Estado”, enfatizou.

PROGRAMAÇÃO

A programação do ‘Assembleia em Ação’ contará com palestras com temas atuais relacionados às eleições municipais.

Primeiro, às 8h, será realizado o credenciamento no local do evento. Em seguida, às 9h, o presidente Othelino Neto fará a abertura dos trabalhos. As palestras terão início às 9h30, com o diretor geral da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Braúlio Martins, e o consultor legislativo de Direito Constitucional, Anderson Rocha, discorrendo sobre o tema “Processo Legislativo”.

Depois, o ciclo de palestras continua com a temática “Eleições 2020”, ministrada pelo diretor de Administração da Assembleia Legislativa, Antino Noleto. A partir das 11h acontecem os pronunciamentos e debates. Por fim, o encerramento, às 12h.

8h- Credenciamento

9h – Abertura

9h30 – Palestra: Processo Legislativo

10h15 – Palestra: Eleições 2020

11h – Debates e Pronunciamentos

12h – Encerramento

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Thaiza Hortegal e prefeito de Pinheiro reúnem-se com secretários estaduais

A deputada estadual Dra. Thaiza Hortegal, na companhia do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), cumpriu, na terça-feira (22), extensa agenda de trabalho visitando secretarias estaduais.

Eles estiveram, por exemplo, na Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais, para uma reunião com o secretário Rafael Ribeiro e com a secretária adjunta de Desenvolvimento Sustentável, Karla Lucyana. A conversa foi sobre programas ambientais e melhorias para a barragem do Pericumã, antes da chegada do período chuvoso.

“A barragem é de competência do DNOCS, mas a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais é o órgão fiscalizador desse empreendimento e nosso canal é também de diálogo com o Departamento, já que, por meio da deputada Thaiza Hortegal, estamos articulando um espaço do DNOCS dentro da SEMA, para garantir mais agilidade às nossas demandas, entre elas, a recuperação da Barragem do Pericumã, tendo em vista que o inverno pode começar bem cedo este ano e precisamos cobrar o processo licitatório e a ordem de serviço, para garantir as obras no próximo mês”, disse Luciano Genésio.

Na reunião, foi discutida, também, a implantação do projeto “Maranhão Verde”, que apoia a conservação e recuperação ambiental, tema que tem sido uma das prioridades do prefeito, pois visa ajudar e beneficiar a vida de mais de 300 ribeirinhos.

Thaiza Hortegal com Luciano Genésio e Márcio Honaiser

Reunião com Rodrigo Lago

“O dia foi de muito trabalho. É sempre muito importante conversar e compartilhar as demandas e necessidades da população com os secretários estaduais. Esperamos a cooperação dos gestores e do governador Flávio Dino, atendendo nossas demandas para que a população de Pinheiro, de Chapadinha, e de todo o Maranhão continue sendo agraciada com programas e melhorias,” disse a deputada Thaiza.

A deputada com o secretário Rodrigo Lago e o prefeito Luciano Genésio

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Assembleia Legislativa destina R$ 4,2 milhões em emendas à Fundação Antônio Dino para tratamento de câncer no MA

Por iniciativa do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), deputado Othelino Neto (PCdoB), a Alema destinou R$ 4,2 milhões em emendas parlamentares à Fundação Antônio Dino, instituição mantenedora do Hospital Aldenora Bello, referência no tratamento oncológico no estado. A carta compromisso foi entregue, nesta quarta-feira (23), ao vice-presidente da Fundação, Antônio Dino Tavares.

O documento entregue solicita a destinação de recursos do orçamento do Estado à Fundação Antônio Dino, com a indicação de emendas, no valor de R$ 100 mil, de cada um dos 42 deputados da Casa, para ajudar o Hospital Aldenora Bello a superar a crise por falta de recursos financeiros, que ocasionou a suspensão de alguns serviços aos pacientes em tratamento de câncer.

“Nós percebemos a crise por qual passa o Hospital Aldenora Bello que, embora seja um hospital gerido por uma fundação privada, tem um aspecto social muito forte. Então, o Poder Legislativo ajuda, como agente político, a mediar essa situação com relação, principalmente, à utilização de recursos do Fundo de Combate ao Câncer, que é um fundo cujas decisões de utilização não são exclusivamente do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, mas ele tem uma composição e a sua utilização precisa passar pela aprovação dessa composição, que inclui o Ministério Público e outros representantes”, explicou Othelino.

O presidente da Alema ressaltou que a destinação das emendas é uma forma objetiva de colaborar com a situação e fruto de uma decisão unânime de todos os 42 parlamentares, que se dispuseram a ajudar com suas emendas. “Serão R$ 4,2 milhões, que nós combinamos com o secretário de Saúde, Carlos Lula, que disponibilizasse em seis parcelas, tendo em vista a limitação financeira do Governo do Estado, e ficamos felizes em poder ajudar. Esperamos encontrar soluções definitivas para que não haja a suspensão dos serviços do Aldenora Bello”, afirmou.

Othelino informou, ainda, que alguns serviços que haviam sido suspensos já foram retomados, a exemplo das quimioterapias. “Os serviços de quimioterapia, por exemplo, já foram retomados, onde o Governo do Estado já mandou para o Aldenora Bello uma quantidade razoável de medicamentos que estavam em falta. Na semana que vem, os serviços de cirurgia também devem voltar a funcionar”, assegurou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

PRF prende caminhoneiro que apresentou documento falso de carregamento de madeira

A abordagem ao veículo de carga se deu por volta das 12h30 do dia 23 de outubro de 2019, em frente à Unidade Operacional da PRF na Lagoa, Km 260 da BR 010, em Imperatriz/MA.

O condutor da carreta, um homem de 36 anos, natural de Lagarto/SE, durante a fiscalização, entregou para os PRF’s uma Guia de Origem Floretal que não consta nos sistemas de consultas, configurando, a princípio, os crimes de uso de documento falso e transporte de madeira sem a Guia Florestal válida.

Diante das evidências, os policiais deram voz de prisão para o caminhoneiro, que foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil. A carreta e a carga de madeira (calculada em 56m3) ficaram apreendidas no pátio da PRF em Imperatriz a disposição do IBAMA.

Outra ocorrência de crime ambiental:

No dia 12 de outubro a PRF em Açailândia fez a apreensão de 50m3 de madeira irregular.

Fonte: PRF

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos recebe atividade itinerante da Feira do Livro de São Luís

Crianças internadas na unidade de saúde participaram de contação de história realizada na brinquedoteca do hospital


O Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos (MA) recebeu, na manhã de quarta-feira (16/10), uma ação itinerante da programação da Feira do Livro de São Luís, evento promovido pela Prefeitura. Crianças internadas participaram de uma contação de história na presença de familiares e profissionais do hospital.

A atividade integra a programação oficial da feira literária que está na décima terceira edição com atividades no Multicenter Sebrae. Na itinerância, contadores de histórias levam arte e literatura durante 10 dias para outros espaços fora do local do evento, como hospitais, escolas e asilos.

Rosana Ribeiro Fernandes foi a atriz que levou ao hospital infantil a história do Soldadinho de Chumbo contada de forma lúdica e colaborativa. “Na contação eu coloco as crianças como personagens da história e por alguns instantes elas esquecem um pouco a rotina do hospital. Atividades com arte e brincadeira são importantes para desenvolver a ludicidade durante o tratamento e esquecer um pouco a dores”, falou.

O material usado pela contadora é reciclado. Com violão e simpatia, ela vai aos poucos conquistando a confiança de cada criança em entrar no mundo da fantasia que a narrativa vai inaugurando. “Sou atriz há 26 anos e exerço o ofício de contadora de história a pouco mais de seis anos. Todos nós contamos histórias sempre e essa é uma forma de fazer o que eu gosto”, ressaltou.


Gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o hospital mantém uma brinquedoteca para a realização de atividades lúdicas, como leitura, desenho, pintura e brincadeiras. “O objetivo é amenizar os traumas causados pela internação, uma forma de curar pelo lúdico, pela fantasia”, falou Hellen Conceição Costa Castro, psicopedagoga e coordenadora das atividades da brinquedoteca.

O espaço é equipado com estrutura de cadeiras e bancos para a prática de atividades infantis, com jogos educativos, pedagógicos, livros, discos e dvd’s, jogos de competição, material escolar e de papelaria. Diariamente, a equipe recebe crianças com idades variadas entre 0 e 13 anos, e com patologias diferentes.

“Nós planejamos atividades recreativas durante toda a semana, de acordo com a situação clínica ou a patologia dos pacientes. Observamos o comportamento das crianças e orientamos os pais e acompanhantes sobre alguns procedimentos ou acompanhamento a outros especialistas, como psicólogo ou terapeuta ocupacional”, finalizou Hellen Castro.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Direitos Humanos? Só pra quem protesta contra o Porto São Luís

No Cajueiro, quem não protesta contra o Porto São Luís não é ouvido pelos representantes dos direitos humanos. É o que reclamam líderes de comunidades que compõem o território do Cajueiro, na Vila Maranhão (área Itaqui-Bacanga), que reúne cerca de 500 famílias.

Tanto é verdade que nesta quarta-feira, 23, o Conselho Nacional de Direitos Humanos está no Cajueiro para discutir somente a reintegração de posse que ocorreu em agosto. “Há demandas importantes aqui, como a regularização fundiária, infraestrutura, saúde, que não estão na pauta desta reunião”, desabafa o líder comunitário Nataniel Barreto, o Natan, presidente da Associação de Moradores do Andirobal, uma das comunidades que integram o território do Cajueiro.

Natan não é o único a reclamar de tratamento diferenciado. “Não fomos convidados para esse encontro. Por quê? A comunidade tem de ser ouvida como um todo. O Cajueiro não é só a área da reintegração de posse. Aqui moram centenas de famílias que precisam de estrada, de infraestrutura e que não são contra o Porto, desde que traga melhorias para nossas comunidades”, afirma emocionada a presidente do Instituto Manancial do Cajueiro, Eunice Araújo, dona Nicinha.

Os membros do Conselho Nacional de Direitos Humanos, uma organização estatal e não governamental, têm como pauta no Cajueiro a situação de seis famílias que ocupam uma área pertencente ao Porto São Luís e deixa de fora o restante da comunidade, cerca de 500 famílias, que têm demandas específicas.

“Por que não querem nos ouvir? Cajueiro não se resume a esse conflito com o Porto. Somos mais do que isso. Queremos falar sobre regularização fundiária, infraestrutura, saúde, mas infelizmente não seremos ouvidos pela comissão”, reclama o presidente da União de Moradores Proteção do Jesus do Cajueiro, Wilson Costa Pereira.

Os moradores reclamam também de pessoas que insistem em falar pelo território do Cajueiro, mesmo sem ouvir todas as comunidades.

Comunidades do Cajueiro

Para quem pensa que Cajueiro é só a área do Porto São Luís, onde muitos aproveitadores que sequer moravam lá construíram casas para reivindicar indenizações, vale a informação de que o território tem mais de 600 ha e é composto por diversas comunidades: Andirobal, Guarimanduba, Sol Nascente, Prainha, Morro do Egito, Parnauaçu e Cajueiro. O projeto do Porto São Luís ocupa 200 ha desse território.

A empresa divulgou que já indenizou quase todas as famílias que moravam na área do projeto, na comunidade Parnauaçu. Além da indenização, elas estão recebendo aluguel social, cesta básica e terão prioridade nas vagas de trabalho no Porto nesta primeira etapa das obras. Das 300 vagas, cerca de 100 serão para moradores do entorno.

Com as demais comunidades do Cajueiro, o Porto São Luís iniciou diálogo, com intermediação do Governo do Estado, e as melhorias começam a ser vistas, como o novo acesso às comunidades; negociação para implantação de um posto de saúde na localidade; inclusão do Cajueiro no roteiro de unidades móveis do SESI para atendimentos de saúde, odontológico e profissionalizante, entre outras.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deputado Roberto Costa destina R$ 100 mil de emendas para o Hospital Aldenora Bello

Preocupado com os serviços do Hospital Aldenora Bello, o deputado estadual Roberto Costa (MDB) destinou R$100 mil das suas emendas parlamentares para ajudar nos serviços do Hospital que atende milhares de pacientes com Câncer de todo o Maranhão. O acordo foi feito entre o presidente da Assembleia, Othelino Neto (PC do B), representando todos os parlamentares, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula e o vice-presidente do Hospital Aldenora Bello, Antônio Dino, na manhã desta quarta-feira (23) na sala de reuniões da presidência da Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, Roberto Costa destacou a sua luta em defesa da saúde dos maranhenses. E, enfatizou, a importância de todos os parlamentares unirem-se neste propósito.

“Nós parlamentares conhecemos algum paciente que já precisou ou vai precisar dos serviços do Hospital Aldenora Bello, serviços estes que atendem milhares de pessoas, mesmo sendo privado. E, nós, ao vermos esta situação que passa o Hospital, necessitando de ajuda, não poderíamos virar as costas. Pelo contrário, estamos nos unindo e, cada deputado, está se comprometendo de destinar R$ 100 mil das suas emendas para ajudar nos serviços, isso é sinônimo de amor ao próximo, agora sim todos os serviços serão reativados”, disse Roberto Costa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Sequestradores cortaram o pênis e estrangularam empresário de Balsas

A mulher Daiane Almeida, segundo o relato de Eriovaldo Silva, fez questão de atirar em Rete, de quem era amante. O marido dela,Wanderson Ferreira de Almeida, que é proprietário da maior oficina mecânica na cidade de Balsas, também participou do sequestro e morte do empresário.

No dia 18 de junho, Chico Paraná foi sequestrado depois que Wanderson descobriu o caso do empresário com a mulher dele, Dayane. Paraná foi levado para a casa da amante em Balsas, que serviu como cativeiro por dez dias, tempo suficiente para que o trio levasse uma série de objetos da casa da vítima e estourasse o cartão de banco com compras que incluíram até bebidas. Eles pediram R$ 1 milhão para liberar Paraná.

Amante confessa que sequestrou e matou empresário de Balsas

Quando descobriram que os familiares de Chico Paraná desconfiaram de pedidos de empréstimo de quantia alta e que haviam levado o caso à polícia, trataram de levar o empresário para uma chácara em Riachão. Lá, a vítima foi torturada, assassinada e enterrada em local de difícil acesso.

A polícia chegou ao trio depois que descobriu a transferência do carro da vítima para o nome de Oriosvaldo, que é compadre de Wanderson. Quatro meses se passaram para que o bandido, numa espécie de delação premiada, contasse a verdade. A mulher continua presa, mas o marido permanece foragido.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.