PDT rachado

    É complicada a situação do PDT local. O partido, antes unido em torno de Jackson Lago, vive o dilema da sobrevivência. A pluraridade é salutar dentro de qualquer agremiação partidária, desde que respeitada sempre a vontade da maioria.

    No PDT atual, na disputa pela manutenção da Prefeitura de São Luís, ninguém, sabe ao certo que tem e para onde vai a maioria.

     O partido chega, pela primeira vez, a uma convenção rachado e, ao que tudo indicado, sairá esfacelado do processo. Falta de maturidade e comando político.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Seguidores de Tadeu e da Paz

    Os sete partidos que apóiam o pré-candidato a prefeito de São Luís, o ex-secretário de governo Clodomir Paz, afirmam que não vão acompanhar o PDT caso o grupo do deputado federal Julião Amim saia vitorioso da convenção de amanhã.

    Todas as legendas devem seguir com o prefeito Tadeu Palácio. Segundo Bruno Mezenga,  interlocutor de Clodomoir Paz, a hipótese  de uma derrota do grupo do prefeito é muito  remota.

    Quem também ameaça abandonar o barco do PDT , caso o candidato não seja Clodomir Paz, são os líderes do seguimento evangélico.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Ameaça dos evangélicos I

    Os segmentos evangélicos agrupados hoje na AME (associação Maranhense dos Evangélicos) deixou claro ontem que se Clodomir Paz não sair vencedor da convenção do PDT, a ser realizada amanhã, pulam do barco do PDT e podem apoiar a candidatura de João Castelo.

    Os evangélicos escolheram Clodomir como pré-candidato após reuniões com o prefeito Tadeu Palácio e com o secretário da SMTT, Canindé Barros. Como forma de prestigia-los, a banda do PDT que apóia Paz deu a vaga de vice para o pastor Fábio Leite, representantes no acordo pela igreja Assembléia de Deus.

     

    Ameaça dos evangélicos II

     

    A decisão de não apoiar outro candidato do PDT que não seja Clodomir Paz foi tomada depois que as lideranças evangélicas tomaram conhecimento de que o governador Jackson Lago estaria inclinado a apoiar o nome de Moacir Feitosa na convenção do PDT.

    O recado foi inicialmente enviado ao prefeito Tadeu Palácio, com quem o grupo dos crentes tem mais afinidade. O prefeito, segundo informações seguras, teria lavado as mãos.

     

    Ameaça dos evangélicos III

     

    Liderados pelo pastor Fernando Coutinho, coordenador das Assembléia de Deus, os evangélicos estiveram reunidos com o ex-dirigente da Emap, João Castelo, no último sábado.

    Deram a entender que caso Moacir Feitosa seja o vitorioso na convenção do PDT, o destino natural é seguir a candidatura do tucano. Eles consideram Feitosa ateu.        

     

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Tadeu pode romper com Jackson Lago

    O prefeito Tadeu Palácio não ficou nada satisfeito com a decisão do governador Jackson Lago de apoiar o nome do ex-secretário de Educação, Moacir Feitosa na convenção do PDT que escolherá quem será o candidato a prefeito da capital pelo partido. Ontem, o presidente do Diretório Municipal do PDT, Júlio França, confirmou a inclinação do governador pelo nome de Feitosa, inclusive que alguns secretários estaduais estariam trabalhando em favor de Moacir Feitosa. Procurado pelo Jornal A Tarde, o ex-secretário de Educação negou que o governador estivesse participando de sua campanha, mas admitiu que Lago resistiu a tentativa de tirar seu nome da disputa.   

    Na última quarta-feira, por volta das 19h, Jackson Lago recebeu o pré-candidato Clodomir Paz, no Palácio dos Leões. Paz, orientado pelo prefeito Tadeu Palácio, solicitou do governador a retirada do nome de Moacir Feitosa do processo para que fosse mantida a unidade do partido. O governador recusou a proposta e ainda deixou clara a simpatia por Feitosa. Ontem, pela manhã, o prefeito ainda chegou a dizer para amigos que apoiaria o nome que fosse escolhido na convenção do PDT. Mas, no período da tarde, o prefeito teria mudado de opinião. “Do jeito que as coisas estão sendo encaminhadas, dificilmente os cacos serão recolhidos e colados. O mais provável é o rompimento entre o prefeito e o governador”, alertou um vereador pedetista.

    Na convenção de amanhã, das 8h às 17h, na sede do Lítero, 153 convencionais estarão aptos a votar. A cúpula estadual do partido intensificou todos os esforços no convencimento dos eleitores para garantir a vitória a Moacir Feitosa. Os trabalhos estavam sendo realizados bem ao lado do gabinete do governador, na sala do secretário-particular de Jackson Lago, ex-deputado Luis Pedro.

    O prefeito Tadeu Palácio, assistindo a tudo calado, teria reagido ontem durante encontro com um grupo de evangélicos. Os pastores, em seguida, avisaram que se Clodomir Paz não sair vitorioso da convenção, irão apoiar o nome de João Castelo.       

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Nenhuma surpresa

    Não causou nenhuma surpresa a rejeição pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa ao pedido de autorização para que o Superior Tribunal de Justiça dê prosseguimento a ação penal contra o governador Jackson Lago, supostamente acusado de participação no esquema “Navalha”.

    As acusações que pesam contra Lago são atribuídas a terceiros, via conversa telefônica. Algumas dessas pessoas chegaram a citar o nome do senador José Sarney, que sequer foi incomodado pela operação da PF.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Sem consistência

    Quem conhece o passado e a história de vida de Jackson Lago não acredita nas denúncias e muito menos no seu envolvimento com a corrupção praticada pelo dono da Guatama, Zuleiro Veras.

    Hoje, dois deputados da bancada de oposição diziam que talvez nem compareçam para votar, em plenário, no parecer da CCJ sobre a questão. Certos de que o governador é sério e honesto.        

     

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Na muda

    O pré-candidato do PDT, Clodomir Paz, adotou o silêncio como estratégia até que seu nome seja em definitivo oficializado pelo partido. É que Julião Amin e Moacir Feitosa ainda tentam assustar ou atrapalhar até o dia da convenção, no sábado.

     

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    A demissão de Feitosa

    O professor Moacir Feitosa estava com o pé de fora da Secretaria de Educação desde o início de maio. Não que seu trabalho tem desagradado ao prefeito Tadeu Palácio ou aos professores. Ao contrário.

    Ocorre que o professor conseguiu uma vaga no conselho de educação nacional com salário igual ao de secretário e projeção melhor. Sabia que, após decidir ir à convenção do PDT, batendo de frente com o prefeito Tadeu Palácio, não tinha mais condições para permanecer no cargo, só restou a saída honrosa.

     

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    O dedo de Alexandra Tavares I

    Aos poucos o professor Altemar Lima, nomeado secretário de Educação de São Luís, vai colocando sua equipe e mostrando aos antigos seu método de trabalho. Lima foi secretário de Educação de Alto Alegre do Pindaré e tem recebido prêmios da Unesco, Ministério da Educação e Unicef.

     

    O dedo de Alexandre Tavares II

    Convidado pelo governador José Reinaldo Tavares para substituir a Danilo Furtado, sobrinho do deputado Gastão Vieira, Altemar Lima mostrou a sua marca em menos de quatro meses.

    Muitos, porém, previam que sua permanência seria curta, principalmente se mexesse nos setores da Educação que recebiam influência direta da então primeira-dama Alexandra Tavares. Não deu outra. Quando Altemar Lima quis mostrar transparência, foi convidado a pedir o boné e substituído pelo professor Edson do Nascimento Cruz, que teve uma passagem nebulosa pelo cargo.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Convenção do PTB

    O PTB marcou para o dia 27 a data da sua convenção partidária para homologar o nome do deputado federal Pedro Fernando como candidato a prefeito de São Luís.

    A curiosidade é quanto a presença ou não do senador Epitácio Cafeteira, liderança expressiva na capital, mas ausente da ilha desde que se elegeu senador da República.         

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.