Comissões na Caema

Uma pessoas que estaria se passando por irmão do presidente da CAEMA. Augusto Teles, tem rondado gabintes de prefeitos do interior para “negociar” débitos dos municípios para com a empresa estatal.
Como hoje as prefeituras não podem receber recursos de convênios se tiverem pendências com o Estado, boa parte dos prefeitos aceitou entrar na negociata.
A negociação funciona da seguinte maneira: o “irmão” de Teles faz o levantamento do débito da prefeitura, cobra apenas 20% do total e tira a inadimplência do sistema. Pronto, a prefeitura passa à categoria dos adimplentes.
Com essa nova modalidade de cobrar proprina, calcula-se que a Caema deixará de abastecer seus cofres em mais de R$ 40 milhões.
Prefeito da região dos Cocais contou-me ontem que, em princípio, a maioria dos prefeitos desconfiou da armação porque o valor cobrado era pequeno perto do montante real da dívida.
Mas passaram a acreditar que a operação era verdadeira depois que outro prefeitos teriam confirmado a negociata e a retirada do nome das prefeituras da inadimplência com a Caema.
A Caema sempre foi um ponto frágil do sistema de governo. Exceto no período de João Castelo e Epitácio Cafeteira, quando experimentou avanços, apesar da montanha de empréstimos contraídos à época.
Há poucos meses o engenheiro Rubem Brito foi obrigado a renunciar o cargo de presidente da Caema por causa da imensa vala que deixou no órgão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

A minha ilusão

Hoje, dia primeiro de março. Data que me leva às boas e tristes recordações. Não vem ao caso. Gostaria, sim, imensamente que hoje fosse primeiro de abril, dia internacional da mentira.
Para viajar nas asas da ilusão e achar que estaria vivendo o melhor momento de minha vida. Que hoje fosse decretado primeiro de abril, para contar e cantar que ninguém seria mais feliz do que eu, pelos motivos abaixo relacionados:

– Moro no Maranhão, o melhor lugar do mundo.

– A minha alma repousa na melhor cidade (São Luís) do planeta.

– Aqui tudo é farto. No Maranhão não tem fome.

– Vivo no lugar mais seguro e tranquilo do país. Aqui não tem violência. Reina a paz entre os homens e até entre os bandidos de má vontade.

– No meu Estado não existem analfabetos. Todos têm direito a ensino de qualidade e ninguém, antes de completar 30 anos, deixou de passar por uma faculdade.

– No Maranhão, modelo para o restante do país, não existe desemprego. Todos têm oportunidades. As ruas não convivem mais com os mendigos. A geração de renda abunda.

– Somos felizes e já sabíamos. Temos o melhor governador do mundo. Sério, honesto, moderno, ágil, humano, com visão do futuro. A ninguém, portanto, é dado o direito de cassar seu mandato conquistado sem nenhum vício eleitoral. Aliás, se hoje fosse primeiro de abril, diria que banimos a corrupção eleitoral no Maranhão.

– Não temos mais MST, Vila Campesina, ITPV (Invado Terra Para Vender) e muito menos desabrigados. Cada um tem seu pedaço de chão. As foiçes e facões foram trocados por equipamento mais modernos da tecnologia atual.

– São Luís, além de Patrimônio da Humanidade, tornou-se a Capital da Intelectualidade. Aqui, não somos apenas a Athenas Brasileira. São Luís foi decretada a Cidade dos Imortais. Em cada lar reside um membro da Academia Maranhense de Letras. Ah, se hoje fosse primeiro de abril!

– As gangues de bairros são coisas do passado. Garotos e garotas se armam de flores e letras para brigar em poesia.

– Aqui não existe a menor recordação de políticos corruptos. A começar pelos nossos governantes, de passado e presente ilíbados.

– A democracia em nosso Estado é plena. Enterramos de vez as oligarquias, exceto o mandato eterno do PDT que nos faz crescer. Nadamos em um lago de felicidades.

– Temos ainda vagas lembranças de Socorrões e Socorrinhos. Só existem hospitais para a prática da medicina preventiva. Até as ambulâncias foram doadas para passeios ecológicos.

– Nossas estradas não têm mais asfaltos. Andamos sob plumas, modernos caminhos que não se estragam jamais.

– Aqui não precisamos mais de iluminação noturna. O prefeito decretou que todos os dias serão dias de luzes do sol.

– E, por fim, desconhecemos a solidão. Aqui todos são solidários, irmãos. Exceto quando chega o dia primeiro de março.

– Ah, se hoje pudesse ser o Dia Primeiro de Abril!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Rádio Balaiada

A emissora oficial do clero maranhense, a Educadora, cede espaço, a partir de amanhã, para o programa “Rádio Balaiada”, que aparece sempre dois dias antes do julgamento do mandato do governador Jackson Lago.
Como a igreja católica tem um olho no céu e o outro no bolso dos fiéis, o espaço é arrendado. Não tenho conhecimento da fonte pagadora, mas o programa é dirigido e apresentado por pedetistas históricos.
O engenheiro Rubem Brito, que ajudou a falir a Caema, é o âncora da Rádio balaiada. De uma coisa tenho certeza: o espaço não é bancado pelo PDT, até porque o partido tem a fama de caloteiro, que o diga o dono do jornal Diário da Manhã, jornalista e ex-poeta Roberto Kenard.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Dinheiro ao MST

O líder nacional do MST, o aloprado Pedro Stédile, chega amanhã a São Luís. Virá cumprir duas missões: acompanhar, ao lado de Jackson Lago, a sessão plenária do TSE que vai julgar a cassação do mandato do governador, e acertar o recebimento de recursos para a educação do seu movimento.
Stédile, que não acompanhou as duas primeiras sessões que adiaram o julgamento, se engajou ao movimento Balaiada para, também, estimular o Governo do Estado a alimentar o projeto alternativo para criação de escolas nas áreas de assentamentos rurais.
É excelente a a idéia de levar o ensino escolar para os locais de ocupação do MST. Ocorre, porém, que no governo de José Reinaldo Tavares dezenas de escolas foram implantadas nas áreas de assentamento. Muitas delas, reinauguradas agora na administração Jackson Lago.
Portanto, nos povoados ou vilas assentados, os recursos devem ser aplicados na qualidade do ensino, não na quantidade de escolas.
Então, para que servirão R$ 30 milhões que o MST reivindica do Governo do Estado do Maranhão? O que move o aloprado Pedro stédile a solicitar que os recursos sejam repassados para a direção nacional do MST? Nem os balaios sabem. E, talvez, nem eu.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

MST nos Leões

Os dois leões postados em frente ao palácio do governo estadual, voltam a perder a paz, a partir de hoje, com a incomoda presença dos balaios.
Hoje cedo, manifestantes do MST e da Vila Campesina começaram a armar tendas e redes na porta do Palácio dos Leões.
Na bagagem: foices, facões, farofas, cachaça ervas para fazer o chá e espantar o frio. Os balaios vão acompanhar, através de telões, o resultado da cassação ou não do mandato do governador Jackson Lago, pelo TSE, em sessão a ser realizada na terça-feira.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

contradição carnavalesca

Em todas as peças da propaganda do Carnaval da Maranhensidade, o fofão, nossa marca momesca, é a figura central.
Porém, no carnaval de 2009, apesar da propaganda, o fofão foi expressamente proíbido pela censura burra da senhora Eurídice Vidigal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Campanha de Dilma no Maranhão

O presidente do PT nacional, Ricardo Berzoini, foi escalado hoje para ser o coordenador nacional da campanha da ministra Dilma Roussef à sucessão do presidente Lula.
Berzoini, disse há pouco para um jornalista amigo de Brasília que terá maiores dificuldades no Maranhão. Uma montanha de dificuldades.
“Ele falou que além de Roseana Sarney, que não abre mão de coordenar a campanha, o PT tem dois grupos que disputam o controle do partido”, informou o amigo jornalista.
O presidente do PT pretende, inicialmente, conversar com as lideranças do PT maranhense e tem tendência favorável a que os dois grupos petistas, embora distantes, sejam militantes na campanha.
Berzoini, segundo relatou o jornalista, prefere deixar que o presidente Lula e a ministra Dilma mantenham os canais de diálogo com a senadora Roseana e o grupo Sarney.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

PDT na Passarela do Samba

Pedetista robusto pede que comente a ausência dos históricos companheiros de partido na homenagem prestada pela Unidos de Fátima ao jornalista e ex-deputado federal Neiva Moreira.
O PDT, na sua maioria, esteve na passarela desfilando na Favela do Samba, agora pedetista, mas de origem sarneista.
A outra banda do partido, os neo-pedetistas, estava na Flor do Samba, que é e sempre terá a indentidade dos Sarney.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Operação Valquiria

O ex-governador José Reinaldo Tavares, desde dezembro, tem dedicado boa parte ocioso tempo para olhar bons filmes.
Ontem, acompanhado de um amigo, estava no Cine Box, no São Luís Shopping, assistindo “Operação Valquiria”, que resume a conspiração contra Adolph Hitler.
Bem ao lado, os jornalistas Décio Sá e Marcelo Vieira. A cada cena que enfatiza detalhes da conspiração, Décio Sá não desgrudava os olhos do ex-governador.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Alexandra na TV Mirante

Quem assistiu ao jornal da TV Mirante colocar no ar as imagens da secretária de Assuntos Internacionais do Governo do Estado, Alexandra Tavares, sendo bem recebida no aeroporto Cunha Machado, tomou um susto.
Alguns ligaram para o blogue perguntando se Roseana Sarney e Alexandra estavam fumando o cachimbo da paz.
Um leitor mais assíduo ligou para saber se A senadora iria desfilar na Favela do Samba junto com a secretária, ex-primeira dama do Estado.
Nenhuma uma coisa e nem outra. A briga, por ser pessoal, continua mais acesa. Roseana passou o carnaval no sambódromo carioca, ao lado do presidente Lula e de Dona Marisa.
O que ocorreu, segundo soube, é que o cinegrafista da TV Mirante não reconheceu Alexandra (cada vez mais bela) e nem o editor da matéria teve o cuidado de reparar o que iria ser levado ao ar. A reclamação interna foi feia.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.