Nove mortos pela Influenza H1n1

Ao contrário do que vem divulgando a Superintendência de Epidemiologia e Doenças, da Secrataria de Estado da Saúde, já chega a nova o número de óbitos víttimas da gripe “Suina” no Maranhão. O caso é alarmante.

Uma mulher grávida morreu na manhã de hoje em São Luís. Foi o quarto caso de gestantes confirmado pela Secretaria de Saúde.

A SES omitiu a morte de uma adolescente de 16 anos, em Presidente Dutra. Existem mais outros quatro óbitos no interior do estado.

O primeiro foi da estudante Kátia Cileida, 23 anos, moradora de Paço do Lumiar. Uma outra estudante, de 13 anos, morreu no Socorrão II, após uma semana internada na UTI do hospital, além de uma mulher gravida de 34 anos.

Subiu para 21 o número de suspeitos da Influenza H1N1, sendo que 13 casos já confirmados. No Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, dois pacientes foram transferidos imediatamente para o Hospital Geral. Os estágios estão suspensos.

Até o Ministério da Saúde enviou resposta ao blogue tentando minimizar a situação. Logo mais postarei a resposta do Ministério da Saúde, que não difere em nada da Secretaria de Saúde do Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Governo não empolga

Nem com tanta propaganda, o Governo consegue empolgar a população. Hoje, pela manhã, o secretário de Educação, César Pires, foi anunciar a construção de uma escola no povoado Quebra Pote, na zona rural de São Luís.

Como era reduzido o número de pessoas de local, a assessoria da Seduc teve de ir buscar alunos na escola Rosélia Cordeiro, para dar número.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Desculpas aos leitores

Ontem, meus dois computadores, estavam com problemas. Para postar as últimas duas informações, liguei para um amigo.

Pedi a ele que redigisse o que lhe transmitia por telefone. Fiz, pela madrugada, uma pequena viagem. Cheguei agora em casa. Tomei um susto. Vários erros nos posts.

Liguei ao amigo, e me disse que estava tomando umas e outras quando redigiu o texto, ao ponto de colocar quorum com C. Imaginei até que seria cloro. Já corrigi tudo. Peço desculpas aos leitores.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tadeu Palácio seria sócio da Limpfort

Circulava hoje no plenário da Câmara Municipal de São Luís, duas versões sobre a quebra de contrato da prefeitura da Capital, com a Limpfort, empresa que realiza o serviço de coleta de lixo na cidade.

Na primeira, dava conta de que o prefeito João Castelo não queria mais os serviços da Limpfort por detectar que a empresa tem como sócio o ex-prefeito Tadeu Palácio. A Limpfort não desmentiu esta versão.

A segunda versão é de que a empresa tem R$ 12 milhões para receber do município, e que um parente bem próximo de João Castelo teria pedido a fatura de R$ 12 milhões, mais só pagaria R$ 6 milhões.

A Câmara Municipal iria tratar, hoje, sobre o assunto. Mas numa manobra da bancada governista, não houve quorum. Portanto, não houve sessão.

Porém, ficou para segunda-feira, 22, a audiência com o secretário de Obras e Serviços, para explicar a razão do lixo não estar sendo recolhido nos bairros da Capital.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pânico no Socorrão

Fachada do SocorrãoOs estagiários do curso de medicina, e os técnicos de nível médio da área de saúde, foram tomados de surpresa, hoje, no final da tarde, no hospital Djalma Marques, o Socorrão I. Motivo: ninguém podia entrar,
porque havia uma informação de que o vírus H1N1 estava propagado nas dependências daquele hospital.

A equipe médica e alguns outros funcionários estavam todos usando a máscara de proteção.

Como não havia equipamento suficiente para todos, muitos – incluindo funcionários, se retiraram imediatamente.

Os pobres dos pacientes, tiveram de permanecer sem a máscara protetora.

Existem informações de que há, ao menos, quatro casos confirmados dentro do Socorrão I. Obtive a informação por volta das 19 horas, mas como minha conexão Oi/Velox está lenta, não pude postá-la na mesma hora.

A superintendência epidemiológica de combate à doença, ainda assim, insiste em mascarar os números. Permanece afirmando que são apenas três casos confirmados e seis sob suspeitas.

Ontem, na verdade, eram seis casos confirmados e nove sob suspeitas. Hoje, ninguém sabe ao certo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Limpfort ingressa na Justiça contra a Prefeitura

A Limpfort, empresa que recolhia lixo nas áreas de classe média de São Luís, deve ingressar na Justiça contra a decisão da Prefeitura da capital, que resultou na quebra de contrato.

A empresa alega que tem R$ 12 milhões para receber da Prefeitura, referentes a quatro meses de recolhimento do lixo.

O município estaria se recusando a pagar a dívida e teria forçado a quebra de contrato.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Que vergonha: verba de deputado do Piauí instala ressonância magnética na saúde de São Luís

O prefeito João Castelo inaugurou, sábado, a instalação de uma ressonância magnética no hospital Clementino Moura, o Socorrão II, na Cidade Operária.

Só para instalar o equipamento foram gastos R$ 600 mil. Com o equipamento, tudo saiu por R$ 2 milhões. Até aí, tudo bem.

O equipamento só foi adquirido e instalado graças à uma emenda de um deputado federal do Piauí, que sequer teve o seu nome citado no ato de inauguração.

Pelo visto, parece que não temos nenhum representante da bancada federal do Maranhão com atuação na nossa Capital. O que fazem os deputados Pinto da Itamaraty, Pedro Fernandes, Flávio Dino, Sarney Filho, Nice Lobão e outros mais?

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura anula contrato com a Limpfort

Agora lascou. A Prefeitura de São Luís acaba de romper o contrati com a Limpfort, uma das duas principais empresas que fazem a coleta de lixo de São Luís.

João Castelo alega que a empresa teria sofrido 70 autos de infração. A Limpfort, por sua vez, diz que sofre perseguições e por isso não recebe recursos há quatro meses.

Daí a razão da empresa liberar os funcionários para cruzar os braços. O pior é que a Limpfort fazia a coleta das áreas residências de classe média.

Como a Limpfort deve recorrer à Justiça, a área em que o lixo não vem sendo recolhido ficará exposta à podridão. Pior para os moradores.

A Prefeitura pode decretar estado de calamidade pública. E assim  contratar, em regime de urgência, portanto fora de licitação, qualquer empresa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde esconde números da gripe suína

Depois que uma mulher veio a óbito em São Luís com gripe suína, a H1N1, a Secretaria de Estado da Saúde se apressou para tranquilizar a população.

O superintendente de Epedemiologia e Controle de Doenças do Estado, Henrique Jorge dos Santos, afirmou que são apenas três casos confirmados de Influenza A em São Luís. E somente seis suspeitos em todo o estado.

Não é verdade. Soube por fonte da própria Saúde que só em São Luís existem seis casos confirmados da gripe suína e mais nove suspeitos em todo o Maranhão.

A orientação foi para impedir o pânico. O secretário de Saúde, Ricardo Murad, tem dito que hoje o Maranhão respira com mais saúde. E que estamos avançando no setor. Outra mentira.

Quando precisa de tratamento para sí e aos familiares, Murad corre para São Paulo. Roseana foi fazer exames de rotina nos Estados Unidos.

O secretário de Comunicação, Sérgio Macêdo, precisou fazer pequena cirurgia no pé da esposa, correu para São Paulo. Ele próprio, quando sentiu que poderia estar com uma doença mais grave, voou para São Paulo.

Como se observa, o Maranhão inovou no setor de saúde. Agora não precisamos mais da procissão de ambulâncias, basta pegar um avião para São Luís.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.