Enrolada com a Justiça, prefeita de Timon fecha com genro de desembargadora

advogado Edilásio Júnior

Sem mais nem menos, a prefeita de Timon, Socorro Waquim, apresentou aos eleitores da sua cidade o pré-candidato a deputado estadual Edilásio Júnior, jovem advogado.

Timon tem bons quadros, pessoas comprimetidas com a sua cidade. Mas a prefeita preferiu um nome desconhecido.

Aliás, Edilásio Júnior só conhece a cidade de Timon quando vai participar de micaretas em Teresina. Isto quando vai por terra.

Mas para a prefeita não resta outra saída. Soube ontem que Socorro Waquim responde a processos por improbidade administrativa.

A relatora de um dos processos seria a desembargadora Nelma Sarney, de quem Edlilásio Júnior é genro.

Júnior é o Carlos Filho de Roseana Sarney. Filho, é claro, é o Júnior de Nelma.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

CPI da Pedofilia no Maranhão não existiu

Os deputados que participam como membros da CPI da Pedofilia no Maranhão, que trabalharam durante quase cinco meses na apuração de casos, devem estar morrendo de vergonha.

Estiveram na reigão da Baixada, local onde residiram duas irmãs violentadas pelo próprio pai. Uma tem sete filhos e a mais velha um filho com ele.

A CPI maranhense se limitou a apurar denúncias de pequenos casos. Nem de longe enxergou para o plenário da Casa, local que abriga dois deputados acostumados à prática da pedofilia.

Alguns depoentes políticos ou empresários tiraram sarro da cara da comissão que investigou as pequenas denúncias no Maranhão, como foi o caso dos prefeitos de Pirapemas e Tutóia.

Hoje, o delegado superintendente de Polícia do Interior, Jair Paiva, admitiu a possibilidade de dezenas de casos iguais ao do povoado Experimento, em Pinheiro, espalhados pelo Maranhão.

Mas a nossa CPI esteve cega. Aliás, nunca enxergou. Tomou depoimentos de marcianos e de outros seres extraterrestes porque os outros planetas estão mais próximos que os povoados encravados nos municípios do Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Lei da ficha limpa deve ser aplicada nas eleições deste ano

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral decidiu nesta quinta feira que a lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de pessoas com condenação na Justiça por um colegiado (mais de um juiz), valerá para as eleições deste ano.

Os ministros entenderam, por 6 votos a 1, que a legislação sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 4 de junho não alterou o processo eleitoral e que, portanto, entra em vigor imediatamente.

O tribunal respondeu a uma consulta proposta pelo senador Athur Virgílio (PSDB-AM), que fez o seguinte questionamento: “Uma lei eleitoral que disponha sobre inelegibilidades que tenha sua entrada em vigor antes de 5 de julho poderá ser efetivamente aplicada para as eleições gerais de 2010?”.

O ponto central da discussão era exatamente saber se essa legislação alterou o processo eleitoral do país, já que o artigo 16 da Constituição Federal determina que qualquer mudança nesse processo deve respeitar o princípio da anualidade, ou seja, só pode acontecer se for editada um ano antes do pleito.

O relator do caso, ministro Hamiton Carvalhido, entendeu que não há que se falar em mudança nesse processo. Ele ainda argumentou que a legislação foi aprovada com o “menor sacrifício da presunção de não-culpabilidade”, e, então, concluiu: “A lei tem aplicação nas eleições de 2010”.

O projeto Ficha Limpa foi resultado de uma mobilização da sociedade civil, que conseguiu juntar 1,6 milhão de assinaturas em torno da causa. O documento foi protocolado em setembro de 2009 na Câmara.

A nova legislação alterou a Lei Complementar 64 de 1990, conhecida como Lei das Inelegibilidades, ao incluir na lista dos inelegíveis aquelas pessoas que tenham sido condenados por decisão de um colegiado, estabelecendo, no entanto, o chamado efeito suspensivo.

Isso quer dizer que aquele condenado por colegiado pode recorrer também a um colegiado, que poderá ou não suspender sua inelegibilidade. Em caso positivo, seu processo passa a correr na Justiça com prioridade.

De acordo com a lei do Ficha Limpa, fica inelegível, por oito anos a partir da punição, o político condenado por crimes eleitorais (compra de votos, fraude, falsificação de documento público), lavagem e ocultação de bens, improbidade administrativa, entre outros.

O projeto foi aprovado por unanimidade no Senado no dia 19 de maio, mas uma mudança no texto da Câmara gerou polêmica sobre a abrangência da lei que ainda precisará ser respondida, também pelo TSE. Já existe uma outra consulta no tribunal sobre essa questão.

Uma “emenda de redação” do senador Francisco Dornelles (PP-RJ) alterou tempos verbais em artigos e pôs dúvidas sobre alcance da lei em processos atuais. A mudança fala em políticos que “forem condenados em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado” em vez dos que já “tenham sido condenados”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

A fuga de Roseana Sarney

O jornalista Roberto Kenard saiu na frente e tratou de entrevistar os três pré-candidatos declarados ao governo do Maranhão: Roseana Sarney, Flávio Dino e Jackson Lago. A idéia, segundo ele, era abrir um leque de opções para o debate, sem passionalismo ou grosserias.

Primeiro, tratou de avisar os leitores da idéia. Junto, mostrou as regras que regeriam a participação dos pré-candidatos. Assim, os leitores, os pré-candidatos e seus assessores não teriam como dizer que não sabiam das regras.

Enviadas as perguntas por e-mail, Roberto Kenard disse no blog que avisou, a quem as perguntas estavam endereçadas, o prazo de entrega. O jornalista diz no blog, e não há motivo para pensar o contrário, que fez isso para que as respostas chegassem sem que houvesse a possibilidade de um entrevistado saber da resposta do outro. Correto, maior isenção não poderia haver.

Por três vezes, se não me engano, Kenard mudou o dia de postar as entrevistas. Ficamos agora sabendo a razão. É que Roseana Sarney não havia respondido as perguntas. As perguntas foram enviadas ao secretário de Comunicação, Sérgio Macedo. E por sete dias ficaram sem resposta.

A regra dizia o seguinte: o pré-candidato que não respondesse no prazo, teria as perguntas publicadas sem as respostas. Aqui faço um parêntesis: Roberto Kenard foi até benevolente, porque esperou sete dias, atrapalhando o anúncio que fez da publicação das entrevistas, por conta do não envio por Roseana Sarney ou de seu secretário de Comunicação Sérgio Macedo.

Até que no dia certo não recebeu as respostas. O secretário de (des)comunicação ligou ao jornalista Roberto Kenard e disse, já em cima da hora, na quarta-feira, que estava só esperando a resposta da governadora.

Resposta que nunca veio.

Não estou inventando nenhuma palavra, tudo está lá registrado no Blog do Kenard, dia a dia.

O que fica é o seguinte: por que a governadora resolveu não responder? Que medo a assusta? Li as perguntas e não vi nada lá que fosse grosseiro ou desabonasse a governadora. Ao contrário, as perguntas, com as diferenças devidas, seguiram praticamente as que foram feitas ao ex-governador Jackson Lago.

Ou teria sido a falta de tempo do secretário-cabo eleitoral, que está deixando a Comunicação às traças por conta da candidatura do filho a deputado estadual?

Seja de quem for a incompetência, o certo é que Roseana Sarney perdeu um espaço precioso, de um jornalista lido e de credibilidade. Coisa que os adversário sabem e souberam aproveitar.

O resultado é que o site do Jornal Pequeno divulgou hoje que a governadora se negou a responder a uma entrevista que os adversários responderam.

Roseana começa a mostrar que não tem preparo nem para responder a uma entrevista por e-mail, imagina quando for a um debate.

Talvez, por essa razão, Sérgio Macedo decidiu preservá-la. E continuar folgadamente tocando a campanha do filho, Daniel Macedo, que, nos últimos dias, vem sendo articulado de forma descarada em seu próprio gabinete.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Filha mais velha de monstro de Pinheiro confirma que foi violentada pelo pai

Tive acesso agora há pouco a entrevista concedida por Maria Sandra Monteiro, 31 anos, à Rádio Mirante AM, filha mais velha de José Agostinho Bispo Pereira, 54 anos, o lavrador que teve oito filhos com duas de suas filhas.

Na entrevista concedida, Maria Sandra narra horrores. Diz que foi violentada pelo pai e que engravidou. Fugiu depois de casa e arrumou um marido, com quem tem hoje cinco filhos.

Ela era menor quando foi violentada e que nunca denunciou o pai por causa das ameaças feitas por ele. Confessou que sentia nojo ao ser obrigada a ficar com o pai.

Assim que o filho nasceu, fugiu de casa. Mas o pai foi buscar a criança que ainda tinha meses de nascida.

Aos 31 anos, Sandra Maria acha que foi violentada aos 10 anos. O marido soube da violência sexual contra as duas filhas do pescador, mais temia a reação do monstro de Pinheiro.

Ela contou ainda que alertou a irmã para não morar com o pai.

– Eu avisava muito ela, e chorava nos pés dele para não fazer isso, para que ele saísse e se divertisse e deixasse ela. Mais ninguém me atendeu. Estou muito triste porque isto está acontecendo com minha família – desabafou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura compra mais de R$ 120 mil em equipagens

Com recursos bamburando nos cofres, a prefeitura municipal de São Raimundo das Mangabeiras se deu ao luxo de comprar só em equipagens esportivas R$ 123.650,00.

A empresa contratada foi a João Batista Pereira da Silva, no dia 10 de fevereiro deste ano, mas com o contrato publicado no Diário Oficial do Estado somente no dia 4 do mês seguinte, assinado pelo prefeito Franciscmar de Carvalho Feitosa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Descoberto mais um filho-neto do monstro de Pinheiro

A Polícia descobriu que o pescador José Agostinho Bispo Pereira, 54 anos, o monstro de Pinheiro, além dos setes filhos-netos que teve com sua própria filha, Sandra, hoje com 28 anos, teve mais um com uma outra filha, que fugiu do lugarejo Experimento e nunca mais voltou.

O paradeiro da outra filha do pescador deve ser revelado nas próximas horas. Acredita-se que com a nova descoberta. o monstro tem tido oito filhos.

A mãe das filhas do pescador reside em uma invasão de São Luís, morando com outro homem, com que teria tido mais dois filhos. A polícia procura seu endereço.

Na cidade de Pinheiro Bispo era conhecido, mas ninguém sabia da história com as filhas. Ele morava com Sandra em um casabre de taipa, palha e sem luz elétrica.

Fica encravada em uma pequena ilha, jamais visitada por outras pessoas, exceto a parteira leiga que ajudou no nascimento das crianças.

Nenhuma delas estudou, teve atendimento médico e sequer tem registro de nascimento. Além do relacionamento sexual com as própria filhas, a polícia busca agora investigar se outras mulheres teriam sido estupradas pelo monstro.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Monstro de Pinheiro violentou também duas filhas menores

Neste casebre o monstro de Pinheiro residia com a filha e mais 7 criançasNeste casebre o monstro de Pinheiro residia com a filha e mais 7 crianças

Aconteceu o que a  Polícia e os membros do Conselho Tutelar de Pinheiro desconfiavam: o monstro, o pescador José Agostinho Bispo Pereira, 54 anos, violentou e estuprou mais duas filhas menores.

Os exames de conjunção carnal feitos nas crianças comprovaram hoje que  uma de seis anos foi violentada  e a outra de oito anos fora estuprada  pelo pai avó.

O monstro que abalou a cidade de Pinheiro, morava com a filha que hoje tem 28 anos, com quem tem sete filhos menores, no povoado Experimento.

Eles moravam em uma casebre distante de lugarejos e em condições degradantes, conforme fotos divulgadas pela Polícia.

 As crianças nunca saíram do local, não estudaram, nunca foram vacinadas e sequer tinham registro de nascimento. A mãe deles, hoje com 28 anos, vivia em cárcere privado desde os 12 anos, quando foi obrigada a manter relações sexuais com o próprio pai.

 

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de Timon reduz salários e culpa a crise europeia

 
“A partir de 1º de junho haverá cortes nos salários dos servidores de 5% a 15%. 5% para os funcionários em geral e de 15% nos dos executivos, cargos comissionados. E uma conseqüência da crise, que viverá a União Européia, iniciada com os graves problemas, que surgiram na Grécia, que poderá alastra-se por toda a região dos 27 países. Devida aos cortes com a paralisação dos serviços públicos em Portugal, parcialmente”.

O alerta foi feito no blogue do secretário de Administração e Recursos Humanos da Prefeitura de Timon, Magno Pires. Parece piada, mas é pura verdade.

O mago do governo da prefeita Socorro Waquim constatou a necessidade da medida após turismo na Europa, na companhia da  mandatária municipal.

Magno (ou mago?) Pires levou também para conhecer a velha Europa Isabel Cristina  sua chefe de Gabinete e comadre, Suely Mendes, que também é irmã do secretário de Educação, o cunhado da prefeita e secretário da Assistência Judiciária, Nicolau Waquim.

O tour, ao que parece, além de pertubar a mente do homem forte de Timon, atingiu em cheio o bolso dos pobres barnabés da cidade.

Mas com a economia prometida, estará coloborando para debelar a crise que atinge a União Europeia, ao mesmo tempo em que deixará saldo para a campanha do deputado federal Sétimo Waquim, esposo da prefeita.

Como a governadora Roseana Sarney avisou que não vai liberar verbas para Timon, teme que os recursos sejam empregados na campanha de Sétimo, e com a crise assolando a Europa, só resta cortar os salários dos funcionários para resolver os dois problemas.

Óleo de Peroba é pouco para limpar a venta dessa gente, como dizia minha falecida e amada avó Maria Rosa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Jornalista da Folha de São Paulo descarta apoio do PT a Roseana. A decisão será amanhã

  Lula Marques/Folha

Jornalista da Folha de São Paulo diz que PT nacional não obrigará o partido no Maranhão e apoiar a recondução da governadora Roseana Sarney. 

Acredita que o PT do Maranhão deve receber da direção nacional da legenda um tratamento diferente do que foi dispensado ao petismo de Minas Gerais. Mais detalhes no blogue do Josias de Souza, transcrito abaixo.

Ao diretório mineiro, impôs-se o apoio a Hélio Costa (PMDB).

O do Maranhão pode ser liberado para negar apoio à recandidatura de Roseana Sarney (PMDB).

Nesta sexta (11), reúne-se em Brasília o diretório nacional do PT.

Vai deliberar sobre as pendências que ainda sobrevivem nos Estados. Entre elas a do Maranhão.

Por maioria apertada –87 votos a 85— encontro estadual do PT-MA aprovara o apoio ao deputado Flávio Dino, candidato do PCdoB ao governo maranhense.

O PT federal tendia a obrigar o partido a rever a decisão. Dino seria lançado ao mar. E o petismo maranhense iria ao colo de Roseana, candidata à reeleição.

Súbito, foi ao noticiário a denúncia de que os Sarney tentaram comprar o apoio de delegados petistas. As ofertas variaram de R$ 20 mil a R$ 40 mil.

A novidade fez o PT federal refluir. Vão à mesa na reunião do diretório três propostas:

1) A migração para Roseana; 2) A manutenção do apoio a Dino; 3) A neutralidade. Entre as três, a primeira é a que tem, hoje, a menor taxa de adesão.

O deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) ameaça entrar em greve de fome caso seja tomada qualquer decisão que leve à revisão do apoio a Flávio Dino.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.