Yglésio quer que pessoas com deficiência entre para lista de vulneráveis ao novo coronavírus

 
Na medida, o deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) destaca que pessoas com deficiência também são vulneráveis ao novo coronavírus
A pandemia do novo coronavírus chegou com força em nosso estado, atingindo a população maranhense de modo que fossem priorizados grupos de risco, como os idosos e as gestantes, estes que são mais sensíveis à covid-19. No entanto, as pessoas com deficiência também são vulneráveis e geralmente possuem alguma doença.
Por conta disso, tem sido muito discutida a inclusão dos deficientes no grupo de risco das ações preventivas e curativas da covid-19, o que chamou a atenção do deputado estadual Dr. Yglésio (PROS).
Tendo isso em vista, uma indicação enviada ao Executivo Municipal e Estadual, além da Secretaria de Estado da Saúde, prevê que as pessoas com deficiência tenham prioridade no atendimento em caso de suspeita e/ou confirmação da covid-19.
Segundo o Dr. Yglésio, autor da medida em questão, a indicação é uma forma de solicitar às autoridades competentes o cumprimento das políticas públicas direcionadas às pessoas com deficiência no que se refere à questão do atendimento prioritário em diversas frentes — nos hospitais e demais unidades de saúde.
A indicação reforça ainda o posicionamento do presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – CONADE, Marco Antônio Castilho que, no dia 14 de abril, levantou discussão sobre a inclusão imediata de pessoas com deficiência (PCDs) no grupo de risco.
Essas pessoas ainda não estão inclusas no grupo de risco, mas em alguns casos há condições das PCD’s que as põe em situação de grupo de risco, como a presença de doenças paralisia cerebral, Atrofia Muscular Espinhal (AME), Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), entre outras doenças raras.
O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos disponibilizou uma cartilha que instrui as pessoas com deficiência sobre como se proteger do vírus, mas não fala em inclusão delas no grupo.
Dia da pessoa com deficiência monocular
Nesta terça-feira (5) é comemorado o dia do deficiente monocular, data comemorativa criada em novembro de 2018 pelo deputado estadual Neto Evangelista, a qual chama a atenção para a necessidade de acentuar os esforços em termos de saúde pelo poder público.
A data, que coincide com o início do ‘lockdown’ na Ilha de São Luís, cai em um momento da saúde pública estadual em que é mais do que preciso discutir sobre a necessidade em darmos prioridade aos deficientes em todos os âmbitos da sociedade maranhense, e não só em filas de banco ou casas lotérica, por exemplo.
Nesse período de pandemia, os deficientes são os que mais encontram dificuldades para se proteger da covid-19, pois têm certas imitações. Mas se a infecção por covid-19 acontecer, as unidades precisam atender esses pacientes com prioridade. Pra que isso ocorra, eles precisam ser incluídos ao grupo das ações preventivas e curativas do novo coronavírus, assim como os idosos e gestantes.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Dr. Leonardo Sá demonstra competência e experiência médica no combate à COVID-19

Em entrevista ao programa “Café com Notícias”, na Rádio Pinheiro 103,3 FM, no município de Pinheiro, nesta sexta-feira (1), o deputado estadual Dr. Leonardo Sá (PL) demonstrou competência e compartilhou sua experiência médica no combate ao Coronavírus (COVID-19). 

Durante uma hora de entrevista, o médico falou sobre o impacto da pandemia na saúde, infraestrutura, situação econômica e atual gestão municipal pinheirense.

“Estou alertando desde que surgiram os primeiros casos na China que também chegaria aqui no município. Não estamos diante de uma “gripizinha” e sim de uma pandemia de casos graves com pneumonia severa. O Coronavírus não é brincadeira e o atual gestor não preparou a cidade para o enfrentamento à COVID-19, infelizmente. E Pinheiro está um caos e os casos de óbito aumentando rápidamente, como podemos ver”, alertou o deputado.

Segundo ele, o município não aderiu a um planejamento emergencial de prevenção à COVID-19, como fizeram outras cidades, e não determinou medidas necessárias condizentes com a atual situação de Pinheiro.

“Fica claro que o prefeito não adotou medidas emergenciais seguindo um planejamento. Tudo tem sido feito na base do susto. E não pela atual realidade da cidade. Fechou o comércio quando não tinha que fechar, abriu quando tinha que abrir, guiado por pressão empresarial, não liberou auxílio emergencial, nem merenda escolar para as familias carentes, nem o pescado na Semana Santa e muito menos reformulou o quadro de profissionais, onde não tem anestesista para nenhum procedimento cirúrgico e a estrutura da rede municipal de saúde”, denunciou o parlamentar.

Denúncias

O município de Pinheiro, conforme o parlamentar, recebeu mais de R$2 milhões em recursos federais para o combate ao Coronavírus. Mas a população não tem visto a aplicação do dinheiro no que de fato precisa ser feito, de forma urgente. As denúncias, conforme ele, aumentaram em virtude da falta de condições financeiras,  estruturais e prestação de serviço, principalmente, às comunidades carentes da zona rural da cidade, onde já foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual.

O deputado enfatizou os cuidados que os profissionais da área da saúde e de serviços essenciais precisam ter neste momento e falou, principalmente, sobre fé e esperança. “Eu tenho um compromisso com a vida e com a saúde da nossa população e o que puder ser feito para que o maior número de pinheirenses e baixadeiros sejam salvos,  eu farei. Que nossos profissionais de linha de frente sigam todas as orientações técnicas, tenham perseverança e fé, pois isto vai passar”.

Ele ainda se solidarizou com os pacientes infectados e as famílias enlutadas.  “Solidarizo-me com as vítimas acometidas pelo vírus e com as famílias que perderam seus entes queridos, sem poder sequer participar do velório e enterro para seu último adeus. Meus sinceros pêsames”.

Anunciou que irá se reunir com o governador Flávio Dino (PCdoB) e com o secretário estadual de saúde, Carlos Lula, para destinar parte do recurso federal extra do programa “Mais Cirurgias”, atualmente suspenso, que ele e o Partido Liberal (PL) conseguiram no começo do ano, por meio do Ministério da Saúde (R$25 milhões), para zerar as filas de cirurgias eletivas em todo o estado, para o enfrentamento à COVID-19.

“Vou me reunir com o governador Flávio Dino e o secretário Carlos Lula para destinarmos parte deste recurso, que já está na conta da Secretaria Estadual de Saúde, para a ampliação dos leitos de UTI do Hospital Regional Dr. Jackson Lago e para novos leitos no Hospital de Campanha, que atenderá toda a Baixada Maranhense”, finalizou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deputado Zé Inácio defende o fechamento total da região metropolitana de São Luís

Diante do crescimento constante do número de casos confirmados de coronavírus no Maranhão, é urgente que o Governo do Estado adote o lockdown (fechamento total) para conter o avanço da pandemia.

O lockdown é um protocolo de emergência que adota medidas mais restritivas em relação ao isolamento, como a interrupção de deslocamento e a manutenção somente de atividades entendidas como essenciais, como a segurança pública, a saúde e coleta de lixo.

De acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde, o Maranhão conta com 3.190 casos confirmados de coronavírus, com 184 óbitos já registrados. Os dados assustam e revelam a necessidade de adotar medidas mais restritivas contra o avanço da doença no Estado. Hoje o Brasil ultrapassou a China em números de mortos e de infectados, sendo 5.901 e 85.380, respectivamente.

Durante a pandemia, países como a China, Itália, Índia, Malásia, etc. já adotaram o lockdown como forma de diminuir o crescimento do contágio entre a população.

No Maranhão, infelizmente, muitas pessoas ainda não compreenderam a gravidade da doença, e seguem frequentando locais como a Rua Grande (São Luís), praias, parques, dentre outros, gerando aglomeração e colocando em risco a própria saúde e a saúde de outras pessoas.

Por isso, tendo em vista a curva de crescimento da doença em todo o País, sobretudo porque o mês de maio será o mês mais crítico para os Estados do Nordeste, segundo os especialistas, é fundamental que o Governo do Maranhão adote medidas mais rigorosas de isolamento, através do lockdown, ainda que este seja inicialmente adotado apenas na Região Metropolitana de São Luís, o que será um grande avanço no combate ao contágio da doença.

Além disso, outro fator que deve ser levado em consideração é o fenômeno da subnotificação, que, segundo especialistas, indica que há mais casos de Covid-19 no Brasil que o governo federal divulga. Isto é, os dados de municípios, quantidade de internações por doenças respiratórias, registros cartoriais e superlotação de cemitérios mostram que mortes e casos graves de Covid-19 superam estatísticas oficiais, que podem ser 10 (dez) vezes mais, ou seja, podemos ter algo em torno de 800 mil casos e cerca de 50 mil mortes no Brasil. Isto se dá, principalmente, em função da indisponibilidade de testes.

Portanto, se o Governo do Estado não adotar a política do fechamento total, apesar dos esforços da Secretaria de Saúde para aumentar o número de leitos no Maranhão, teremos um colapso no SUS e a população pode sofrer com a falta de atendimento adequado em decorrência do constante crescimento de pessoas infectadas no Estado. Governador, pode contar com o nosso apoio para aprovar essa medida na Assembleia!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

No Dia do Trabalhador, Weverton homenageia profissionais que prestam serviços essenciais à população

Em meio à pandemia do coronavírus, com a maioria da população em distanciamento social e afastada das ruas, os trabalhadores que estão em atividade mesmo com o risco da covid-19 foram homenageados pelo senador Weverton (PDT-MA), neste 1º de maio.
“O isolamento é uma das medidas mais eficazes contra o coronavírus. Mas não são todas as pessoas que conseguem ficar em casa. Médicos, técnicos e auxiliares de enfermagem, farmacêuticos, atendentes, encarregados da limpeza, seguranças, funcionários de supermercados e farmácias não conseguiram parar. Eles estão nas ruas para que muitos de nós estejamos em casa. Merecem o nosso respeito e a nossa admiração”, afirmou o parlamentar.
O senador mostrou preocupação com os efeitos da pandemia na renda do trabalhador. Para Weverton, o momento pede ações concretas para garantir que a população não passe necessidade.
“Os trabalhadores precisam de proteção. Muitos estão sem poder trabalhar. O governo federal tem que fazer sua parte e ajudar aqueles que precisam”, ressaltou.
Weverton reiterou sua posição na defesa dos direitos do trabalhador e afirmou que cada conquista tem que ser respeitada.
“Mais do que nunca, precisamos marcar uma posição firme para que todas as conquistas sejam mantidas. Essa crise vai passar e o trabalhador, sempre disposto a construir um país melhor, sairá fortalecido. A cada um de vocês, eu desejo um Feliz Dia do Trabalhador. Contem comigo na defesa de vocês sempre”, finalizou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Ministério Público pede retorno de detentos às unidades prisionais de Viana

Portaria concedeu prisão domiciliar no início da pandemia; exceção deve ser aplicada somente aos presos classificados como “em situação de risco”

O Ministério Público do Maranhão ajuizou Pedido de Providências em Execução Penal no último sábado, 25, solicitando ao Poder Judiciário que determine o retorno dos detentos liberados, em 24 de março, da Unidade Prisional de Ressocialização e da APAC de Viana para cumprimento de prisão domiciliar. A liberação foi adotada em virtude da pandemia da Covid-19 e vale até esta quinta-feira, 30 de abril.

Assinada pela titular da 1ª Promotoria de Justiça de Viana, Isabelle de Carvalho Fernandes Saraiva, a manifestação ministerial pede que seja mantida a prisão domiciliar apenas dos detentos do sistema fechado e semiaberto enquadrados como “em situação de risco”, ou seja, idosos, portadores de doenças crônicas e imunodepressoras, com renovação por mais 30 dias. O prazo pode ser reavaliado caso as circunstâncias epidemiológicas sejam alteradas.

O MPMA pediu o reingresso dos outros presos do regime semiaberto às unidades prisionais, condicionado à constatação de ausência de contaminação por coronavírus ou outros quadros infectocontagiosos. A avaliação deve ser feita obrigatoriamente por médico e teste rápido de Covid-19.

Além dos testes negativos, os apenados não podem apresentar sintomas clínicos indicativos de enfermidades infectocontagiosas. Caso seja constatada contaminação (ou haja suspeita), o Ministério Público pede a prorrogação da prisão domiciliar por 15 dias.

Isabelle Saraiva destacou que a Portaria nº 1352/2020 concedeu a prisão domiciliar, até o dia 30 de abril, aos apenados do regime semiaberto com boa conduta carcerária e aos do regime fechado com mais de 60 anos de idade, portadores de doenças crônicas ou imunodepressoras.

O documento condicionou a saída à monitoração eletrônica e a outras medidas de controle, mas isso não foi efetivado pela falta de equipamentos na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária. “Os apenados foram colocados em liberdade sem os instrumentos de controle necessários para garantir a eficácia da prisão domiciliar”, afirmou, no Pedido de Providências, a promotora de justiça.

Dos 47 presos beneficiados pela portaria, apenas quatro provenientes da APAC receberam tornozeleira eletrônica. No pedido, a representante do MPMA destacou, ainda, que nenhuma das instituições que atuam na execução penal possui informações seguras sobre o destino dos apenados e não é possível garantir se os mesmos estão cumprindo a prisão domiciliar e o isolamento social.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) orientou aos promotores de justiça da Execução Penal que a soltura dos detentos desvinculada de providências de caráter psicossocial e de reinserção poderá ocasionar falha do isolamento social, dificultando o enfrentamento da pandemia.

OUTRAS PROVIDÊNCIAS

Para o cumprimento das medidas, o MPMA solicitou à Justiça que sejam requisitados, com a máxima urgência, à Secretaria de estado de Administração Penitenciária (SEAP), testes rápidos para detecção de coronavírus em quantidade suficiente para os apenados em situação de prisão domiciliar.

Outra medida é que seja requisitado um médico do Município de Viana ou do Hospital Regional para realizar as avaliações no interior das unidades prisionais, evitando deslocamento dos detentos para as unidades de saúde.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Em vídeos, Roberto Rocha destaca mais recursos e leitos para o combate a COVID-19 no Maranhão

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) destacou, em vídeos, por meio de suas redes sociais, a aquisição de mais leitos de UTI e enfermarias, além de custeios do governo federal para hospitais da capital e do interior do Maranhão.

Em um dos vídeos, divulgado nesta segunda-feira, 27, o parlamentar maranhense destacou emenda de sua autoria para a aquisição de 50 novos leitos de UTI e 90 leitos de enfermaria para o Hospital Universitário Presidente Dutra, da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA), quantitativo que dobra a capacidade de atendimento do hospital. No mesmo vídeo, anunciou a aquisição de um hospital de campanha para a cidade de Caxias.

Em outro vídeo, o senador comemorou a liberação de 14,6 milhões para instituições da capital e do interior, no combate ao COVID-19 no Maranhão. Os recursos são provenientes do Bloco de Custeio de Ações e Serviços Públicos de Saúde do Ministério da Saúde. O crédito, referente ao custeio de 90 dias, vem em parcela única e poderá ser utilizado, entre outras finalidades, para habilitação de leitos de UTI’s e custeio de serviços e ações, conforme regulamentado pela portaria N° 894/2020, publicada em Diário Oficial da União na última sexta-feira, 24.

Confira, abaixo os hospitais que receberão recursos para custeio:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Othelino convoca nova sessão remota para votar medidas de combate à Covid-19 na próxima segunda

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), convocou nova Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência, que será realizada na próxima segunda-feira (27), às 11h, para apreciação de matérias urgentes e que dizem respeito às estratégias de enfrentamento à Covid-19 no estado. A sessão será transmitida ao vivo pela TV Assembleia, no canal aberto digital 51.2, canal 17 na TVN, site www.al.ma.leg.br/tv, rádio web, www.radioalema.com, e página oficial da TV no Facebook.

Entre as proposições em pauta está o Projeto de Lei 088/20, de autoria do deputado Rildo Amaral (Solidariedade), dispondo sobre a redução proporcional das mensalidades da rede privada de ensino, durante o plano de contingência do novo coronavírus, implementado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). E a emenda ao PL, proposta pelo deputado Dr. Yglésio (PROS), incluindo descontos a serem concedidos pelas faculdades privadas, também entrará na Ordem do Dia.

Outras proposições de autoria do Governo do Estado também estarão em pauta.  Uma delas trata da Medida Provisória 310/20, que isenta de pagamento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), até 31 de julho de 2020, as operações internas realizadas com mercadorias, equipamentos e insumos destinados ao combate, prevenção, enfrentamento e contingenciamento da Covid-19. A MP abrange ainda as correspondentes operações de serviços de transportes, praticadas por pessoas físicas e jurídicas, contribuintes ou não do imposto, com essa mesma finalidade.

Crédito Especial

Será submetido à votação, ainda, o Projeto de Lei 109/20, que autoriza o Poder Executivo a abrir crédito especial no valor de R$ 22.045.217,00 ao Fundo Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (FES).

Também entrará na Ordem do Dia o Projeto de Lei Complementar 004/20, que prorroga, em caráter excepcional, os prazos para o envio da avaliação do Plano Plurianual 2016-2019, do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2021, do Projeto de Lei Orçamentária para o exercício de 2021 e da Revisão Plurianual 2020-2023, bem como o prazo da publicação da Metodologia para o Monitoramento e a Avaliação do Plano Plurianual 2020-2023.

Os Projetos de Decreto Legislativo 005 e 006/20, pedindo reconhecimento de estado de calamidade pública nos municípios de Vitória do Mearim e São José de Ribamar, serão apreciados, em seguida.

Votação remota

A nova modalidade de votação remota por sistema de videoconferência teve início no dia 24 de março, de maneira inédita na Assembleia Legislativa do Maranhão, com a participação expressiva e online dos parlamentares. Nas três sessões extraordinárias com votação remota, realizadas anteriormente, os parlamentares aprovaram diversas medidas também de enfrentamento à pandemia da Covid-10, entre elas a isenção do pagamento do ICMS de produtos como álcool gel, luvas e máscaras médicas, além de hipoclorito de sódio 5% e álcool 70%.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Ex-juiz Carlos Madeira ganha novo fôlego para disputa da Prefeitura de São Luís

Blog Diego Emir

O ex-juiz Carlos Madeira ganhou um novo fôlego para a disputa da Prefeitura de São Luís. Na sexta-feira (17), o ex-magistrado recebeu uma grande notícia, o seu irmão Paulo Madeira, juiz auxiliar do Tribunal de Justiça do Amapá, recebeu alta médica, após 20 dias internados, 17 deles na UTI. A notícia pode impulsionar ao filiado do Solidariedade seguir firme no seu projeto rumo ao Palácio de La Ravardiere.

Após o anúncio de recuperação do seu irmão, o ex-juiz Madeira disparou uma mensagem de agradecimento aos seus amigos.

Confira:

Meus amigos, minhas amigas!
Agora, passadas as primeiras emoções que vivi, após a alta da UTI do meu irmão, depois de haver passado 17 dias sob ventilação mecânica, reitero os meus sinceros agradecimentos a todos!
Foram as orações de todos os que fazem parte deste grupo, a generosidade de todos, a compreensão pelos meus silêncios ou ausência em muitos debates travados neste grupo, que permitiram que eu não sucumbisse!
Paulo, além de irmão, é um grande amigo; quem o conhece, sabe que se trata de um ser humano iluminado, um homem verdadeiramente bom… certamente essas suas virtudes ajudaram nesse processo tão traumático para sua recuperação.
Obrigado pela fé; a fé supera incertezas e nos faz acreditar em dias melhores…
Temos uma longa jornada; nosso projeto precisa ser retomado, agora com mais ênfase. Paulo sempre acreditou neste projeto…
Conclamo a todos a manterem acesa a chama de nossa esperança em dar à nossa cidade um novo modelo de gestão.
Diante desse fenômeno da COVID-19, que está destruindo economias do mundo todo, os municípios precisam de Gestores experientes e com capacidade de dialogar com os diversos segmentos da sociedade.
Não haverá espaço para governos com perfil ideológico, mas para Gestores capazes de construir as pontes do diálogo, acima de ideologias, de partidos e de quaisquer diferenças.
Nessa conjuntura e com o nosso nome, acredito firmemente em nossas chances nessa caminhada!
Depende de cada um de nós!
Vamos retomar nossas agendas; vamos conversar!
Vamos vencer; acreditem!
Amanhã estarei novamente energizado para retomarmos nossa caminhada!
Todos venceremos.
Muito obrigado!
Muito obrigado!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Inep vai garantir isenção do Enem a quem perdeu prazo de inscrição

Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) garante que nenhum participante do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que tentou a isenção da prova e não conseguiu, mas que cumpre os requisitos da isenção, será prejudicado na prova deste ano. No período de inscrições para o exame o próprio órgão irá, de ofício, garantir a gratuidade. A informação é do presidente do Inep, Alexandre Lopes, em entrevista exclusiva à TV Brasil.

“Nós do Inep vamos garantir essa isenção na inscrição, o aluno não vai precisar pedir. Não terá que fazer nada, nós do Inep vamos garantir que ele tenha esse direito”, destacou. O período de inscrição termina hoje (17), às 23h59. Segundo o presidente do Inep, foram garantidos mais de 3 milhões de gratuidades para a prova de 2020 e o resultado dos beneficiados sai no dia 24 de abril.

Estavam aptos a pedir a isenção da taxa de inscrição do Enem estudantes que cursam a última série do ensino médio em 2020 em escola da rede pública, declarada ao Censo da Educação Básica; estudantes que cursaram todo o ensino médio em escolas públicas ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio; e estudantes que estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda, inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que requer renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Inovações no Enem 2020

O presidente do Inep reforçou que a prova do Enem está mantida mesmo com a pandemia do novo coronavírus (covid-19) e destacou que neste ano será realizada a primeira edição do Enem digital. As provas do Enem Digital que estavam previstas para ocorrer em 11 e 18 de outubro foram alteradas para os dias 22 e 29 de novembro. As do Enem impresso continuam previstas para 1º e 8 de novembro.

“É muito importante que o aluno saiba que vai ter o Enem. Então o aluno que conta com o Enem como uma forma de acesso à faculdade, aquele aluno mais carente que usa as notas do Enem para ter acesso a bolsas, Fies, Prouni ou para entrar em universidade pública por sistema de cotas, que usam o Enem como instrumento de acesso, esse instrumento vai estar disponibilizado. Vai ter o Enem. É muito importante garantir essa política pública”, disse o presidente.

Cerca de 100 mil alunos vão ter a possibilidade de fazer o Enem digital, que terá o mesmo grau de dificuldade da prova impressa, o que vai garantir que nenhum participante seja prejudicado. Quem fizer a prova digital neste ano ainda fará a redação manuscrita.

Outra novidade do Enem 2020 é a possibilidade do participante com deficiência visual poder utilizar o software que faz a leitura da prova e a presença da fotografia do candidato impressa no caderno de respostas e na tela do computador (no caso do exame digital).

A inscrição para a prova será de 11 a 22 de maio e, por enquanto, não há alteração. “Se houver necessidade vai ter alteração nas datas das provas, como já disse o ministro [da Educação, Abraham Weintraub] mas por enquanto as datas estão mantidas”, afirmou Lopes.

“Vai ter o Enem, então se prepara. Vai estudando, procure aproveitar esse período de quarentena para reforçar os estudos se preparando que vai ter o Enem. É importante não se desmobilizar, não se sentir desmotivado em casa porque está em quarentena”, comentou o presidente do Inep.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Ampla maioria dos governadores informa gastos mirabolantes com Covid-19

A maior parte dos governadores brasileiros, notadamente os do Nordeste, começa a apresentar faturas estratosféricas tentando passar que já gastaram em menos de dois meses do novo coronavírus na nação. E o pior: eles estão com o apoio do Congresso Nacional para receber muito mais, mas muito mais, do que já gastaram. 

Para começar aqui pelo Maranhão, em entrevista ontem, o governador Flávio Dino estimou um rombo de R$ 850 milhões e espera que o presidente Jair Bolsonaro faça esse reembolso para evitar que o estado se afogue na crise. Então, governador, detalha tais gastos?

Primeiro o comunista informou que os acréscimos nas despesas com o sistema de saúde decorrentes do covid-19 estão sendo da ordem de R$ 50 milhões. Então, não custa lembrar que não temos nem dois meses da crise.

A bancada federal do Maranhão no Congresso Nacional destinou de emendas mais de R$ 40 milhões para a saúde estadual. Os custos com o aluguel de um hospital em São Luís para receber os infectados pelo novo coronavírus não chegam a R$ 2 milhões. As despesas com a ampliação de novos leitos nunca foram declaradas em detalhe.

E mais: até o respiradores, em total de 107 adquiridos da China, foram bancados por empresários locais. O Governo Federal já enviou mais de R$ 200 milhões para o Maranhão. Então, onde existe esse rombo de R$ 850 milhões.

Em São Paulo, a fatura não terá limites, principalmente depois que todos os óbitos naquele estado foram contabilizados como covid-19. No governo petista do Ceará, as medidas restritivas não impactam no número de infectados e nem de mortos.

Agora, por último, depois que sentiram no bolso os efeitos do Brasil tem que parar, os governadores alegam rombos e a desidratação da arrecadação nos impostos.

Com o apoio dos deputados federais e senadores, o golpe começou a ser montado. Além de querer tirar Jair Bolsonaro do cargo de presidente, a ordem e comprometer todo o recurso da União entregando dinheiro para governadores e prefeito.

Será que o plano diabólico contra o Brasil dará certo? É aguardar e conferir!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Zé Inácio denuncia o desrespeito do Mateus Supermercados com os consumidores do Estado

O deputado estadual Zé Inácio usou as redes sociais nesta quinta-feira (09) para denunciar atitude da rede de supermercados Mateus, que, que desde a explosão da pandemia de COVID-19 no Estado, vem impedindo seus clientes de parcela suas compras nos cartões de outros bancos, bandeiras e redes que não estejam vinculados ao supermercado.
De acordo com o relato de clientes essa restrição estaria sendo implementada durante os primeiros 20 dias de cada mês, onde o Mateus se recusa a aceitar outros métodos de pagamento parcelado de crédito, que não sejam referente aos seus cartões.
“O Mateus Supermercados é a maior rede de produtos alimentícios do Estado do Maranhão, razão pela qual deve ter responsabilidade social para com o povo maranhense. A postura de impedir o parcelamento de compras em cartões de crédito que não sejam da bandeira da loja é um risco às famílias maranhenses, posto que essa atitude demonstra o descompromisso com a situação momentânea do país, além de configurar um evidente abuso contra os consumidores”, disse Zé Inácio.
Empresas que atuam no Maranhão têm atuado com sensibilidade e responsabilidade social desde o surto do coronavírus, pois estão contribuindo com o Estado através de doações, variando entre ações de publicidade e propaganda e até mesmo pelo fornecimento de equipamentos, dentre outras atuações.
“O momento exige compromisso e responsabilidade. Por isso, requeremos que a rede de supermercados Mateus recue da decisão em não parcelar compras em cartões de outras lojas, uma vez que sempre disponibilizou aos clientes tais medidas de parcelamento de compras. Iremos pedir providências aos órgão de controle, Procon e Ministério Público do Consumidor, para averiguar as denúncias, afim de evitar esse abuso que está sendo praticado contra o direito do consumidor maranhense”, disse o parlamentar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.