Estamos fritos I

Não colocarei os pés fora da minha casa (não cito o endereço com medo de ser seqüestrado) nos próximos três dias.

Soube que a Polícia Militar vai disponibilizar 500 militares para proteger os foliões do Marafolia. Estou frito. Ou melhor: eu a minha família (ainda bem, que tenho apenas uma. Já fui Renan e hoje não mais sou).

Estamos Fritos II

Se a Polícia Militar vai proteger quem vai pular o carnaval fora de época, cuidar da segurança de quem vai farrear três noites, quem tratará de meu sossego, da tranqüilidade da minha família?

Ora, se com os policiais nas ruas estamos sendo assaltados, imaginem com o desfalque de 500 militares.

Se ainda der tempo, pego malas, cuias, papagaio, periquito, cachorro e vou pro Piauí. Tchau!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Famoso

De acordo com controle de métricas do meu blogger, estou sendo visualizado em seis cidades do exterior: cinco da Itália e uma de Portugal, apesar de ter iniciado há menos de uma semana.

Da Itália, a cidade que mais me visita é Caglari; de Portugal a cidade de Braga. Agradeço a todos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Amigos

Como as coisas mudam na política. Hoje, o deputado Pedro Veloso solta cobras e lagartos para cima de Chiquinho Escórcio. Antes, cansou de fazer churrasco para o suplente de deputado federal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Chute

Seguindo o exemplo de Chiquinho Escórcio, o deputado Pedro Veloso contou a maior mentira do ano, ontem, da tribuna da Assembléia Legislativa.

Disse que o advogado Wilson Azevedo, durante viagem a Brasília, no avião, conversava alto, informando aos senadores José Sarney e Roseana Sarney sobre documentações que teria conseguido contra a vitória de Jackson Lago.

Veloso garantiu que estava na poltrona ao lado do advogado. Só se não avião tivesse nenhuma aeromoça no vôo ou se o avião fosse um ônibus com itinerário Coroadinho/Pio XII. Menos, Veloso, menos!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tranqüilo

Enquanto o céu caia sobre a cabeça do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, e o mundo político voltava seus olhos irados para as bandas do senador José Sarney, o aspone Chiquinho Escórcio, batia uma pelada na sua casa, uma mansão no Lago Sul, em Brasília.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prejuízo

O Governo do Estado não conseguiu acabar com o Marafolia, mas deixou muita gente quebrada.

Antes, faltando dois dias para o carnaval fora de época, o abadá mais caro (Nana Banana) custava R$ 550. Com o acontece ou não acontece, a peça está saindo a preço de banana: R$ 250. Prejuízo para os organizadores do evento.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhenses e a CPMF

Com exceção da deputada Nice Lobão, que esteve ausente na demorada votação da prorrogação da CPMF até 2011, ontem, no plenário da Câmara Federal, a bancada maranhense marcou presença, um total, de 18 deputados.

Voto de cada um

A bancada tucana, composta por quatro deputados, votou em peso contra o imposto federal. Votaram pelo fim da CPMF os deputados Carlos Brandão, Pinto da Itamaraty, Roberto Rocha e Sebastião Madeira. Pela prorrogação votaram favoráveis os deputados Flávio Dino, Julião Amin, Gastão Vieira, Pedro Novais, Sétimo Waquim, Waldir Maranhão, Cleber Verde, Ribamar Alves, Davi Junior, Domingos Dutra, Pedro Fernandes e Sarney Filho. Clóvis Fecury optou pela obstrução.

CPI do Censo 2007

O deputado César Pires informou a este blogger que entra amanhã oficialmente com o pedido de criação da CPI para apurar os procedimentos adotados pelo IBGE na realização do censo de 2007. Pires adiantou que o pedido da comissão conta com 16 assinaturas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Francisco Scórcio

O ex-suplente de senador, Francisco Scórcio, ou Chiquinho Scórcio, como queiram, não é a primeira vez que usa do expediente de arapongas para pressionar adversários políticos de seus patrões.

Na campanha eleitoral de 2006, diversos prefeitos que pularam da candidatura de Roseana Sarney para apoiar Jackson Lago ou Vidigal se disseram vítimas das pressões.

Chantagem

Um grupo de prefeitos foi até ao governador da época, José Reinaldo Tavares, para reclamar do suplente de senador.

Chiquinho, segundo os reclamantes, teria dito aos prefeitos que eles teriam sido grampeados durante conversas sobre convênios que chegaram a receber do Governo do Estado. Na ocasião, Tavares teria solicitado que os prefeitos denunciassem Chiquinho Scórcio para a justiça.

Os prefeitos não fizeram o que o governador pediu por duas razões: com receio do grampo ter sido de verdade e se complicarem por causa da aplicação dos recursos e, principalmente, com medo da senadora Roseana ganhar a eleição.

CPI do censo 2007

O deputado César Pires entrega amanhã de manhã pedido de CPI para apurar os procedimentos usados na realização do censo de 2007 pelo IBGE.

O parlamentar tomou a iniciativa com base nas reclamações de diversos prefeitos que acham que seus municípios cresceram e na falta de firmeza do IBGE que andou prorrogando prazo e realizando novas consultas para ter a certeza de que seus números eram verdadeiros.

Ação contra o IBGE

A Prefeitura de São Luís e a Câmara Municipal têm total razão ao questionarem na justiça os resultados do censo de 2007 que indicam que a capital não tem um milhão de habitantes.

O diretor regional do IBGE, Pedro Guedelha, disse em entrevista para a imprensa local, que havia decidido mandar prorrogar o prazo do censo, pela segunda vez, porque 26 mil lares não haviam sido recenseados.

Na época, o último levantamento tinha apontado que São Luís tinha mais de 920 mil habitantes. Para surpresa geral, com os 26 mil domicílios recenseados, a capital subiu apenas para 957 mil habitantes. Ou seja: menos de duas pessoas por cada lar.

Troca

O deputado Valdinar Barros anda pisando na lua e ainda acha que desembarcou na terra. Ele informou ontem que a Força Nacional, que encontra-se em São Luís, veio a convite do IBAMA e não do Governo do Estado.

E mais: são mais de 100 homens espalhados pelas matas do Maranhão. A Força Nacional está desde sábado na capital, a convite do Governo do Estado, para tratar exclusivamente de questão relacionadas ao sistema penitenciário. São 42 membros, entre homens e mulheres.

A força, a que se refere o deputado Valdinar, é uma Força Tarefa solicitada pelo IBAMA para combater e prevenir queimadas nas florestas maranhenses.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Apoio

Ouvintes ligam para emissoras de rádios garantindo que os bandidos da Liberdade têm a proteção do deputado federal Pinto da Itamaraty. Um delegado ligou para o celular de um jornalista e confirmou a informação.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vidente

O líder da oposição na Assembléia Legislativa, deputado Ricardo Murad, comentava ontem com jornalistas novos fatos na “Operação Navalha”. Pode ser. Só não explicou como e nem aonde.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.