Por ausência de elementos completos nas prestações de contas da Câmara Municipal de Olinda Nova, no exercício de 2021, o TCE deve mandar auditar as ações administrativas.

Ocorre que o presidente do Legislativo daquela cidade, Pedilson Viégas, prestou as contas de forma incompleta. É larga a carência de documentos inexistentes nos processos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.