Dois dias depois que assumiu a cadeira principal do Palácio dos Leões, Carlos Brandão tirou das mão de Ricardo Capelli a função de tratar com os deputados a liberação de emendas parlamentares e o deixou apenas no comando da Secom.

Ex-presidente da saudosa UNE, o jornalista Capelli veio do Rio de Janeiro por iniciativa do então governador Flávio Dino para dirigir a Secretaria de Comunicação, como se aqui no Maranhão não tivéssemos bons profissionais, e ao mesmo tempo acumulando a pasta de Assuntos Políticos, numa demonstração clara de desprezo aos políticos do nosso Estado.

Capelli tratava deputados de maneira fria, com mãos de ferro e sempre com ares de desconfiança, além de não conhecer a realidade política maranhense, como bem definiu na terça-feira (05) o Blog do Gláucio Ericeira.

O jornalista carioca vinha acumulando insatisfações de deputados estaduais, a exemplo de Yglésio Moyses, que chamou a atenção para lembrar que a Assembleia Legislativa do Maranhão não era uma UNE e que o parlamentares deveriam ser tratados com mais respeito.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.