Com a maioria dos parlamentares que forma o Parlamento Estadual, a bancada governista tentou por duas vezes jogar ao Judiciário do Maranhão uma questão interna corporis e saiu derrotada pela segunda vez. 

Trata-se da escolha dos membros da Comissão de Constituição e Justiça que optou, em conformidade com o Regimento Interno da Assembleia Legislativa, pelo nome do deputado Márcio Honaiser (foto acima) como presidente da CCJ.

Orientado pelo Palácio dos Leões, o bloco governista ingressou na Justiça contra a eleição dos membros da mais importante comissão da Alema. Na primeira tentativa, a desembargadora Nelma Sarney acatou o pedido e anulou a escolha dos novos membros da CCJ.

Dias depois, a própria desembargadora revogou sua própria decisão levando em conta que já havia um mandado de segurança pendente para a análise do desembargador José Jorge Figueiredo dos Anjos, deixando tudo como estava antes.

Ontem, quinta-feira (03/03), o  desembargador indeferiu o pedido dos deputados orientados pelo governo e validou a primeira escolha e Márcio Honaiser segue presidente da Comissão de Constituição e Justiça.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.