A primeira pesquisa feita pelo Instituto Exata para governador do Maranhão, atendendo a contrato com o jornal O Imparcial, evidência a derrota do pré-candidato de Flávio Dino em todos os cenários para o senador Weverton Rocha. No segundo turno, a pesquisa também mostra que se a eleição fosse hoje, Rocha estaria eleito.

Apesar da força da máquina, do poderio financeiro, o nome da escolha pessoal de Flávio Dino continua patinando nos mesmo patares quando foi anunciado pelo ainda governador. Ou seja: a população não acredita no nome de Carlos Brandão.

Conforme os números publicados pelo Blog do Luis Pablo, no primeiro levantamento realizado pelo instituto Exata, o senador Weverton Rocha (PDT) aparece com 24% das intenções de votos e o vice-governador Carlos Brandão com 17%.

Em seguida aparece o senador Roberto Rocha (sem partido) com 13%. Em quarto lugar tecnicamente empatados vem o ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (PSD) com 10% e o prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim (PTB) 9%.

No segundo cenário entre os pré-candidatos Weverton, Brandão e Edivaldo, o senador aparece com das preferências de votos, o vice-governador com 24% e o ex-prefeito com 15%. Não sabem ou não responderam 14%. Disseram que anulariam o voto ou votariam em branco 12%.

Em outro cenário com os dois principais pré-candidatos e Lahésio Bonfim, Weverton aparece com 39%; Brandão com 25%; e o prefeito com 10%. Os que votariam branco ou nulo seriam 12%. Não sabem ou não responderam 14%.

Num levantamento com o senador Roberto Rocha no lugar de Lahésio, Weverton aparece 34% das intenções de voto; Carlos Brandão com 24%; e Roberto com apenas 14%.

A pesquisa, que foi realizada entre 09 e 13 de fevereiro, ouviu 1.413 pessoas e a margem de erro foi de 3,32% para mais ou para menos. A confiabilidade foi de 95%. O levantamento foi registro no TSE sob o número 02686/22.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.