O deputado Wellington do Curso (PSDB) cobrou do Governo do Estado, na sessão plenária desta quinta-feira (3), a nomeação de aprovados no concurso da Polícia Militar do Maranhão. Ele cobrou, também, reajuste de 33,24% para professores e lamentou a explosão de uma agência bancária no município de Alto Alegre do Pindaré e o assassinato de um agente de endemias em São Luís.

Deputado Wellington do Curso

Wellington ressaltou a necessidade de nomeação de cerca de 1700 aprovados no último concurso do Polícia Militar, por conta do aumento da violência no Estado. “Voltei a cobrar diante da onda de violência, do crime generalizado, furtos, roubos das mais variadas formas, inclusive arrombamento de uma agência do Bradesco em Alto Alegre do Pindaré e o assassinato de um jovem agente de saúde”, afirmou.

O parlamentar também pediu o reajuste de 33,24% para os professores da rede pública estadual. “O governador Flávio Dino e o secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão, precisam cumprir a lei do piso. Já não basta a falta de transparência dos recursos do Fundeb, como foram aplicados, se teve sobra e por que não foi feito rateio. Enfim, estamos solicitando inclusive a auditoria na folha de pagamento de professores do Estado”, cobrou.

Fraude em Codó

Ainda em seu discurso, Wellington disse que esteve em Codó na terça-feira (1) e foi ao Ministério Público Estadual protocolar denúncia “de fraude de 27 milhões de reais dos recursos do Fundef, em 2019, na gestão do ex-prefeito Francisco Nagib, que teria deixado de recolher 60 milhões de reais para a Previdência Social”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.