Foi durante evento na sede da Fiesp que o presidente revelou que trocou a histórica maranhense Kátia Bogéa (foto abaixo), da presidência do Iphan, para colocar em lugar a esposa de um ex-seguranca seu de campanha eleitoral, a funcionária concursada do Ministério do Turismo, Larissa Rodrigues.

Jair Bolsonaro disse que “ripou todo mundo” da direção do Iphan, inclusive a presidente Kátia Bogéa, que foi indicação do José Sarney, desde a época de Michel Temer. Bolsonaro só não esclareceu que a retirada do pessoal foi por causa de uma obra do empresário dono da Havan que foi interdita pelo órgão.A exoneração aconteceu na segunda quinzena de dezembro de 2020.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.