Não é a primeira vez em que o candidato Duarte Júnior agride pai de seu adversário, quando poderia criticar ou denunciar seu oponente. Quando um homem não respeita a família do outro, os valores foram embora, os limites não existem mais. A próxima vítima acaba sendo a família do próprio agressor. 

No primeiro turno, o advogado, professor universitário, católico praticante, adorado pela Universal do Reino de Deus atacou o pai do seu então adversário, Rubens Júnior, no momento mais cruel que um ser humano pode carregar: não respeitar o outro nem no momento da doença.

Rubão, como é conhecido o pai de Rubinho, estava quase sendo vencido pela covid-19, entubado em um leito de UTI de um hospital, lutando para sobreviver. Eis que Duarte Júnior entra em todos os lares maranhenses através da TV para chamar o moribundo de bandido. Como se fosse um milagre, algo sobrenatural impulsionou Rubão para a vida.

Agora, no segundo turno, Duarte deixa de ser 10 para ficar no zero e agride o pai de seu adversário. O ex-presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Carlos Braide, já venceu o primeiro round na luta contra o câncer aos 76 anos. Mas ainda vive no ringue lutando contra outro tipo da mesma doença.

A mãe de Eduardo Braide, mulher guerreira, amada pelos familiares, amigos e funcionários por onde passou, partiu vítima de câncer. A reação de Braide foi enérgica em defesa do pai.

Confira no vídeo abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.