Atual7

Apenas o edital foi registrado no sistema do TCE que faz o acompanhamento de contratações públicas. Concorrência teve como primeira colocada a agência Grito, que presta serviços para o PCdoB

Na contramão das boas práticas de transparência, a Secap (Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos) omitiu do TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Maranhão quase todos os registros relativos à licitação de R$ 37 milhões para contratação de três agências para prestação de serviços de publicidade do segundo mandato de Flávio Dino (PCdoB) no Palácio dos Leões.

De acordo com consulta do ATUAL7 ao Sacop (Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas), do TCE-MA, feita nesta segunda-feira 21, até o momento, apenas o edital da concorrência foi informado à corte. Pela violação, o titular da Secap, Rodrigo Lago, deve ser multado.

Além disso, no próprio site da Secap, na página de licitações, não estão disponibilizados todos os documentos referentes ao processo licitatório, dificultando o controle social sobre o dinheiro público.

Curiosamente, antes de assumir a pasta, Lago comandava a STC (Secretaria de Estado da Transparência e Controle), criada por Dino justamente para promover o desenvolvimento da transparência da gestão pública, agora descumprida pelo secretário.

Outras curiosidades também chamam atenção na licitação.

Realizada no último dia 7, a concorrência para a contratação de agências de publicidade pelo governo comunista teve como vencedora em primeira colocada a Grito Propaganda Eirele – Epp, com sede em Fortaleza (CE).

A agência, mostrou o ATUAL7, possui ligações com o partido do governador do Maranhão, de quem é detentora da conta de publicidade há anos. O próprio proprietário da Grito, o publicitário Mauro Guimarães Panzera, segundo o site do PCdoB nacional, integra o partido.

A ligação com o PCdoB pode também ter sido o motivo da agência de Panzera ter fechado negócio com o vice-presidente do partido na Câmara dos Deputados, Márcio Jerry, camarada-mor no Maranhão.

Cerca de três meses antes de se consagrar em primeira colocada na licitação de R$ 37 milhões do governo Flávio Dino, segundo o Portal de Transparência da Câmara, a Grito Propaganda produziu um livreto de prestação de contas do mandato de Jerry, recebendo R$ 2 mil pelos serviços

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.