Em visita ao plenário da Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira (6), a secretária de Estado da Mulher, Ana Mendonça, e a secretária de Mulher da Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do Maranhão, Lígia Daiana Alves, pediram o apoio da Casa para a 6ª Marcha das Margaridas, que acontecerá nos próximos dias 13 e 14 de agosto, em Brasília.

O evento que reunirá cerca de 100 mil mulheres, é uma ação estratégica das trabalhadoras rurais para garantir e ampliar as conquistas das mulheres do campo e das florestas. Além da Fetaema, a Marcha das Margaridas também conta com as parcerias da Confederação dos Trabalhadores na Agricultura, CUT, UFMA, UEMA, centrais sindicais e demais entidades. Do Maranhão, cerca de quatro mil mulheres irão participar da marcha.

Ana Mendonça explicou que a visita ao Parlamento estadual teve como objetivo firmar parceria para fortalecer o movimento de mulheres que irão a Brasília em busca de direitos. “A gente não poderia deixar de fazer o convite da participação e do apoio dessa casa legislativa para todas essas mulheres que seguem em marcha do Maranhão, em ônibus, para reivindicar direitos de todas nós”, disse a secretária Ana Mendonça, afirmando que recebeu total apoio do presidente Othelino Neto.

Lígia Daiana Alves enfatizou que, do Maranhão, mais de quatro mil margaridas irão a Brasília levar as suas lutas, as suas resistências e, principalmente, dialogar sobre a crise que assola o país, em especial, no que atinge as mulheres trabalhadoras.

“Iremos levar a nossa luta e a nossa resistência. Vamos dialogar com a sociedade sobre esse governo que tem atacado a classe trabalhadora, sobretudo, o futuro do homem e da mulher do campo. E nós, Margaridas, do campo, das águas, das florestas e das cidades, neste momento, faremos a luta necessária para a defesa dos direitos coletivos”, disse Ligia Daiana.

Disse, ainda, que as mulheres não podem, nesse momento, deixar de lutar. Mais do que nunca, o Brasil precisa da luta da ‘Marcha das Margaridas’. Serão 100 mil mulheres em Brasília, sendo mais de quatro mil mulheres maranhenses nessa 6ª marcha. Com certeza, será a melhor marcha e a mais importante de todas porque o momento exige de nós essa coragem e essa resistência para fazer valer os nossos direitos”, afirmou Lígia Daiana Alves.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.