Metrópoles

O chefe do executivo disse que Moro “subiu no conceito” e que o ministro não poderia “crescer” mais do que já cresceu

Foto: Igo estrela/ Metrópoles

presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse, nesta quinta-feira (20/06/2019), que o ministro da Justiça, Sergio Moro, foi “nota 10” na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, enquanto prestava explicações sobre a troca de mensagens com membros da Lava Jato, sobretudo com o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força tarefa.

“Dez pro Moro, subiu no meu conceito. Apesar que ele não poderia crescer mais do que já cresceu”, disse, em Miracatu, cidade no interior de São Paulo.

Questionado se as acusações contra o chefe da Justiça iriam comprometer a indicação do ex-juiz a uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), ele comparou a situação com um casamento em atritos. “Quando você desconfia do seu marido, o que faz com ele? Eu não estou desconfiado de ninguém”, disse.

Segundo a legislação brasileira, é papel do juiz ser imparcial no processo de julgamento. Por este motivo, a interação entre Moro e o procurador da Lava Jato gerou burburinhos no Congresso Nacional, e o ex-juiz da operação foi convidado a prestar esclarecimentos sobre o caso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.